Regiões

Covid-19: Kitona transformado em local de internamento e tratamento

O centro de quarentena institucional de Kitona, município do Soyo, província do Zaire, será transformado em centro de tratamento e internamento de doentes da Covid-19, anunciou, quinta-feira, o secretário de Estado para a Saúde Pública.

22/08/2020  Última atualização 13H35
Adolfo Dumbo| Edições Novembro


Falando à margem do acto de levantamento da cerca sanitária na Base do Kwanda, Franco Mufinda justificou a medida com o facto de o Hospital Municipal do Soyo ter pouca capacidade para receber pessoas infectadas com a doença do novo coronavírus.

Localizado a cerca de 15 quilómetros da vila petrolífera do Soyo, o centro de Kitona, referiu Franco Mufinda, pode também servir para o isolamento dos doentes assintomáticos, cujas residências não oferecem condições para o efeito.
“Para que isso aconteça, devemos contar, por um lado, com a ajuda das empresas e, por outro, do Governo da Província, da Administração Municipal, do Ministério da Saúde ou da Comissão Multissectorial de Prevenção e Combate à Covid-19 ”, disse.

O secretário de Estado para a Saúde Pública reiterou a necessidade dos administradores municipais e coordenadores das respectivas comissões multissectoriais passarem informações claras e precisas aos órgãos de comunicação social, de modo a evitar especulações, susceptíveis de gerar pânico nas comunidades.
O Jornal de Angola apurou que ainda persiste o pânico no seio dos habitantes do Soyo, pelo facto de não saberem, até ao momento, a localização exacta dos quatro casos positivos registados na comunidade.

À reportagem do Jornal de Angola, alguns munícipes afirmaram que a omissão de informações relacionadas com a pandemia tem contribuído, não apenas, para o aumento do pânico, como também influencia as pessoas no incumprimento das medidas de prevenção recomendadas pelas autoridades sanitárias.
“Infelizmente, não há precisão nas informações que nos são transmitidas. Precisamos saber em que bairros ou zonas estão localizados os casos positivos, para que possamos redobrar os cuidados”, disse um jovem, que preferiu o anonimato.

O jovem notou que, com o aumento de casos positivos da Covid-19 no Soyo, que é actualmente o epicentro da doença a nível da província do Zaire, é necessário que as autoridades sanitárias da região intensifiquem as acções de vigilância epidemiológica, através do rastreio, para a contenção da cadeia de transmissão.
De acordo com os dados da Comissão Multissectorial de Prevenção e Combate à Covid-19, Zaire é a segunda província do país com maior número de casos positivos da doença.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões