Sociedade

Covid-19: Duas mulheres na Huíla apresentam sintomas da pandemia

Duas mulheres, de 25 e 35 anos, apresentam sintomas suspeitos de Covid-19, revelou ontem, no Lubango, província da Huíla, a porta-voz da Comissão Técnica Provincial para Resposta à Pandemia.

25/04/2020  Última atualização 08H15
Arão Martins | Edições Novembro © Fotografia por: Luciana Guimarães assegurou que os contactos dos casos suspeitos foram colocados em quarentena

Luciana Guimarães, que falava em conferência de imprensa, explicou que os dois casos suspeitos vieram de Luanda, durante o levantamento da cerca sanitária provincial, realizada nos dias 11, 12 e 13 de Abril, em que chegaram à Huíla, 8.737 pessoas. A porta-voz da Comissão Técnica Provincial para Resposta à Pandemia garantiu que já foram recolhidas as amostras de sangue e enviada para o laboratório do Instituto Nacional de Investigação em Saúde, em Luanda, para a testagem.

“São casos suspeitos. Por isso, as pessoas que coabitavam com elas estão, neste momento, em quarentena institucional”, disse, acrescentando que, além delas, há outras quatro pessoas que, por violarem o regime domiciliar, foram encaminhadas para um dos centros de quarentena institucional da cidade do Lubango. Luciana Guimarães informou que a província da Huíla rastreou, até ontem, mais de 275 mil pessoas. Em quarentena institucional, acrescentou, estão 35 pessoas, provenientes de Luanda.

A porta-voz da Comissão Técnica Provincial para Resposta à Pandemia referiu que, nos 14 municípios da província, decorrem acções de formação, no sentido de preparar, cada vez mais, os técnicos de saúde. Luciana Guimarães assegurou que, em parceria com a Polícia Nacional, estão a elaborar uma estratégia de actuação para a terceira fase do Estado de Emergência, em que serão levantadas as restrições em todas as províncias, com excepção de Luanda, por ser o epicentro da doença no país. “É algo a preparar ainda. Mas em princípio, teremos mais a dizer depois da estratégia conjunta ser elaborada”, disse.

Educação para comunidade

A porta-voz da Comissão Técnica Provincial para Resposta à Pandemia da Covid-19 referiu que, nos oito maiores bairros da cidade do Lubango, foram criados grupos que trabalham na sensibilização das comunidades, onde o foco tem sido as medidas de prevenção e combate à pandemia. “Estamos a trabalhar com as administrações de bairros em matéria de educação e saúde”, disse.
Em simultâneo, acrescentou, decorre o processo de pulverização e desinfecção dos bairros, mercados, empresas públicas e privadas.
“Foram produzidos mais de 50 mil cartazes e outros materiais de comunicação sobre a Covid-19. A produção desse material vai continuar”, garantiu.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade