Mundo

Corrida à Presidência do Parlamento Europeu

A morte inesperada de David Sassoli deixou a presidência do Parlamento Europeu vaga, mas a legislatura tem de continuar. Na próxima sessão plenária, a ocorrer na terça-feira será eleito o próximo presidente do Parlamento Europeu.

14/01/2022  Última atualização 06H20
Novo presidente do Parlamento Europeu é eleito na terça-feira © Fotografia por: DR
"O Parlamento Europeu, em Janeiro, atinge a metade do caminho. Portanto, tem de renovar os seus cargos de gestão na próxima semana, em Estrasburgo. O Parlamento terá de escolher a pessoa que substitui David Sassoli e ao mesmo tempo todos os vice-presidentes da instituição, e mais tarde, também, as comissões parlamentares”, referiu, ontem, o porta-voz do Parlamento Europeu, Jaume Duch.

A presidência do Parlamento Europeu será assumida, interinamente, pela vice-presidente Roberta Metsola. A eurodeputada de Malta é a candidata mais bem posicionada para suceder a David Sassoli.
Mas há outros candidatos como Alice Bah Kuhnke, d'Os Verdes. A eurodeputada sueca defende que o Parlamento Europeu deve estar no centro das decisões.

"Precisamos de nos sentar com representantes da Comissão e do Conselho e assegurar que eles compreendem que nós não aceitamos ser postos de lado e não participar na formação do futuro para os cidadãos europeus”.

Na corrida estão, também, a espanhola Sira Riego, de Esquerda, e o polaco Kosma Zlotoswski do Grupo dos Conservadores e Reformistas.
 
Lamento do bloco

Um europeísta convicto e um democrata apaixonado.
Estas são apenas algumas das palavras usadas para descrever o presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, que morreu na terça-feira aos 65 anos.

O eurodeputado estava há duas semanas internado num hospital de Itália e acabou por morrer devido a uma disfunção do sistema imunitário, segundo anunciou ou seu porta-voz, Roberto Cuillo.

Desde Setembro que Sassoli lutava com vários problemas de saúde.

No coração da União Europeia são muitos os que recordam como o presidente do Parlamento Europeu conduziu a instituição através da pandemia da Covid-19, criando métodos de trabalho que permitiram aos eurodeputados laborar à distância.

"Penso que o David será recordado como um presidente muito importante para esta instituição porque foi capaz de manter o Parlamento activo e relevante e determinado numa fase muito, muito difícil para a Europa”, refere o eurodeputado italiano Brando Benifei.

Um dos maiores feitos de David Sassoli, durante o seu mandato de dois anos e meio, foi a ajuda que deu durante as negociações sobre o orçamento a longo prazo da União Europeia, abrindo assim o caminho para o estabelecimento de um fundo de 1,8 biliões de euros, que incluía o pacote histórico de recuperação pandémica do bloco.
O funeral de David Sassoli realiza-se hoje em Roma, Itália.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo