Coronavírus

Coreia do Sul perto do “novo normal”

A Coreia do Sul alcançou a meta de inocular totalmente mais de 70% da população do país este sábado (23), antes do programado, em meio à aceleração da campanha de vacinação.

23/10/2021  Última atualização 23H35
Pessoas esperam verificar se há sintomas anormais após serem vacinadas contra Covid-19 em Seul © Fotografia por: DR

Um total de 35,94 milhões de pessoas haviam recebido ambas as vacinas da Covid-19 às 14h, representando 70% da população de 51,3 milhões do país, de acordo com a Agência Coreana de Controlo e Prevenção de Doenças (KDCA).

A Coreia do Sul iniciou sua campanha de vacinação em todo o território no final de Fevereiro. A conquista ocorre enquanto o país deve eliminar gradualmente as restrições ao coronavírus a partir do próximo mês, juntando-se a uma lista de nações que adoptam novos planos para retornar à vida normal com o coronavírus.

O plano do governo, apelidado "Viver com Covid-19", deve entrar em vigor no início de Novembro, o que significa que esta pandemia será tratada como uma doença respiratória infecciosa, como a gripe sazonal, com redução do distanciamento social a ser implementado.

As autoridades esperam que as vacinações ganhem ainda mais força no futuro, para que 85% de todos os sul-coreanos e estrangeiros que vivem na Coreia do Sul sejam totalmente inoculados no início do próximo ano, o que deve criar a chamada imunidade de rebanho.

A imunidade do rebanho ocorre quando uma grande parte da população se torna imune a uma determinada doença, tornando improvável sua disseminação de pessoa para pessoa.

Actualmente, as restrições a reuniões privadas foram suspensas para permitir que até oito pessoas se reunissem na área da grande Seul, desde que quatro delas estejam totalmente vacinadas. Um máximo de 10 pessoas, incluindo seis que estão totalmente vacinadas, podem se reunir em outras regiões.

A flexibilização das regras valerá até o final deste mês no que as autoridades disseram será o último ajuste do distanciamento social. As conversas sobre injecções de reforço estão a ganhar força, com as autoridades a planear iniciar injecções de reforço para pessoas com mais de 60 anos e as que estão menos imunes no próximo mês.

As vacinas de reforço também estarão disponíveis para aqueles que foram vacinados no exterior. Neste sábado (23), a Coreia do Sul relatou 1.508 novos infectados de Covid-19, disse o KDCA, para um total de 350.476 casos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Coronavírus