Mundo

Coreia do Norte exige restituição de cargueiro apreendido pelos EUA

A Coreia do Norte chamou “acto ilegal e roubo” a apreensão, na semana passada, de um dos seus cargueiros por parte das autoridades norte-americanas, que acusam a embarcação de ter violado as sanções internacionais, e exigiu a restituição.

15/05/2019  Última atualização 08H40
DR © Fotografia por: Cargueiro apreendido na semana passada

A justiça norte-americana anunciou na quinta-feira a apreensão do “Wise Honest”, acusado de ter violado as sanções internacionais por exportar carvão e importar máquinas.
O navio foi bloqueado no ano passado na Indonésia e o seu capitão detido pelas autoridades americanas. Em Julho foi iniciado o procedimento de apreensão.
A medida inédita contra um navio de 17 mil toneladas - um dos maiores cargueiros da Coreia do Norte, segundo o Governo dos Estados Unidos - acontece num momento de crise nas relações entre Washington e Pyongyang, após o fracasso da segunda reunião entre o Presidente norte-americano Donald Trump e o líder norte-coreano Kim Jong-un em Fevereiro.
O Ministério norte-coreano das Relações Exteriores afirmou que a medida é contrária ao espírito da declaração conjunta assinada pelos dois governantes durante a sua primeira reunião, em Junho de 2018.
“O Governo dos Estados Unidos cometeu um acto ilegal de roubo ao sequestrar o nosso cargueiro em nome de resoluções do Conselho de Segurança da ONU sobre sanções”, afirmou o Ministério num comunicado divulgado pela agência oficial KCNA.
Washington “deve ter consciência das consequências das suas acções dignas de gangsteres (...) e restituir o nosso navio sem demora”, completa o texto.
A Coreia do Norte é objecto de múltiplas sanções votadas pelo Conselho de Segurança da ONU para obrigar o país a renunciar os seus programas nuclear e balístico.

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo