Economia

Cooperativas recebem formação sobre negócios

Alfredo Ferreira | Caxito

Jornalista

Nove cooperativas agrícolas, das quais sete já beneficiaram de crédito, através do financiamento do Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA), no âmbito do PRODESI, estão a receber desde ontem, em Caxito (Bengo), formação sobre gestão de negócios.

09/06/2021  Última atualização 09H16
No Bengo, 18 cooperativas agrícolas receberam financiamento © Fotografia por: Vigas da Purificação | Edições Novembro
Promovida pelo Ministério da Economia e Planeamento (MEP), em parceria com o Instituto Nacional de Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas (INAPEM), a acção formativa tem como objectivo, capacitar os responsáveis das cooperativas com conhecimentos necessários em gestão de negócios para poderem aplicar melhor os investimentos que receberam do BDA.

Em declaração à imprensa,   a directora do Gabinete Provincial de Desenvolvimento Económico Integrado do Bengo, Fátima Sebastião, fez saber que depois de as cooperativas beneficiarem de crédito houve a necessidade do MEP, realizar acções de formação para melhor acompanhar todo o processo de evolução destas empresas, a nível dos negócios.

Por sua vez, o coordenador da formação da empresa Leadershipp Bussines Consulting (LBC), Adilson Vicusso, disse esperar dos participantes maior participação, por forma a atingir os objectivos traçados, com vista a reforçar a estrutura legal e modernização das cooperativas.
Na província do Bengo, apesar de alguns constrangimentos apresentados por várias cooperativas de agricultores, o BDA já desembolsou desde 2020 até agora, mais de 400 milhões de kwanzas.

Na região, sete das 18 cooperativas inscritas no programa beneficiaram de financiamento do BDA, num investimento de cerca de 200 mi-
lhões de kwanzas e o programa já criou mais de mil postos de trabalho.

Com duração de cinco dias, as equipas de gestão das cooperativas agrícolas vão dentre outros assuntos abordar te-mas relacionados com o "Cooperativismo direito para cooperativas” "Marketing e Comunicação”, "Gestão de pessoal”, "Gestão operacional” e "Contabilidade”, no âmbito do Projecto de Modernização da Gestão das Cooperativas (PROMOVE).


Barra do Dande ganha subestação eléctrica
O secretário de Estado para Energia, Belsa da Costa, procedeu ontem, a entrega de uma subestação eléctrica, na comuna da Barra do Dande, município do Dande (Bengo), com capacidade de 16 Megawatts (MW).
O acto foi testemunhado pela governadora do Bengo, Mara Quiosa. A subestação vai fornecer electricidade a um total de 1.579 famílias e conta com uma rede de distribuição, com 16 Postos de Transformação (PT), dos quais oito são privados.

Em declarações à imprensa, o administrador Executivo da ENDE, Pedro Buco, fez saber que a subestação está orçada em mais de 15 milhões de dólares, sendo que dos 16 MW de potência instalada, estão a ser consumidos apenas cinco.
A governadora do Bengo disse que a energia eléctrica contribui no processo de desenvolvimento, já vai permitir a implementação de indústrias e gerar vários postos de trabalho.

Fez saber que o Governo vai continuar a trabalhar para que o sector da Energia e Águas possa beneficiar mais populações.
No Bengo, dos seis municípios apenas o Ambriz e o Dande beneficiam de energia eléctrica da rede pública, apesar da província contar com a barragem hidroeléctrica das Mabubas que produz 25,6 MW de energia.
O município do Ambriz beneficia de energia eléctrica proveniente do Ciclo Combinado do Soyo (Zaire), através da subestação eléctrica com uma potência instalada de 10 MVA e tensão de 60/30 KVA.


Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia