Economia

Cooperativas apoiadas com tractores agrícolas

Manuel Fontoura | Ndalatando

Jornalista

Cinco cooperativas agrícolas de ex-militares da província do Cuanza-Norte beneficiaram de tractores para o apoio do desenvolvimento agrário da região, sob égide do Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Agrícola (FADA).

22/09/2021  Última atualização 09H15
© Fotografia por: DR
O acto foi testemunhado pelo secretário de Estado da Acção Social, Lúcio do Amaral, e pela vice-governadora do Cuanza-Norte para o sector Politico, Social e Económico, Leonor Garibalde.

A cerimónia teve lugar na conhecida localidade de Quirima do Pneu, no município do Lucala, 36 quilómetros à Norte de Ndalatando.

O trabalho sob a responsabilidade do Ministério da Acção Social, Família e Igualdade do Género, contemplou as cooperativas de ex-militares, Matoso & Filhos, do município de Cambambe, Cinco Dedos, de Lucala, Unidos de Quiculungo, do município com o mesmo nome, Maxinde Ya Mbanza e Kaka Kizua, do Ngonguembo.

O presidente da Associação Unidos de Quiculungo, Campos Carlos, em nome dos beneficiários, descreveu a entrega dos tractores como "um bom impulso, atendendo as dificuldades que enfrentam”.

O consultor do secretário de Estado para a Acção Social, André Nzila Nkula, disse que o processo de entrega dos tractores é contínuo em todo o país, pelo que a medida que as cooperativas vão se organizando a entrega será feita a custo zero, basta que as cooperativas estejam organizadas sob ponto de vista documental para se habilitarem aos tractores e ao crédito de até 10 milhões de Kwanzas, que o FADA está proporcionar para o apoio a produção.

Segundo André Nzila Nkula, até agora foram já entregues em todo o país cerca de 200 tractores dos 500 previstos e mais de 150 associações contempladas no âmbito da iniciativa do Presidente da República, em reconhecimento aos ex-militares pelos esforços e dedicação em prol da pátria durante o período de guerra que assolou o país durante quase 30 anos.
A vice-governadora provincial do Cuanza-Norte para o sector Político, Social e Económico, Leonor Garibalde, saudou a iniciativa do Presidente da República, que preocupado com a actual situação dos ex-militares, concebeu a distribuição de tractores as cooperativas composta por esta franja da sociedade que muito contribuíram para o alcance da paz e da sã convivência que hoje os angolanos desfrutam.

De relembrar que se trata de um financiamento a fundo perdido, com o qual o Governo angolano pretende apoiar 70 por cento dos ex-militares e 30 de membros da sociedade civil. Os 500 tractores serão atribuídos a cerca de 250 cooperativas de ex-militares em todo o país e prevê-se atingir cerca de 30 mil beneficiários directos e mais de 150 mil indirectos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia