Economia

Cooperativas agropecuárias beneficiam de formação

Joaquim Suami | Cabinda

Jornalista

Dezoito gestores de cooperativas agropecuárias e pescas dos municípios de Cabinda, Cacongo, Belize e do Buco-Zau participam, até sexta-feira, naquela província, numa acção formativa em matéria de gestão, com o objectivo de dotá-los de conhecimentos administrativos sobre a aplicação racional dos recursos financeiros nos projectos de desenvolvimento da actividade agrícola.

22/06/2021  Última atualização 07H00
© Fotografia por: DR
Segundo apurou o Jornal de Angola, as 18 cooperativas agrícolas participantes na formação beneficiaram, recentemente, de um crédito avaliado em 285 milhões de kwanzas, no âmbito do Alívio Económico, inserido no PRODESI.

A acção formativa, denominada "PROMOVE" - Programa de Gestão de Negócios para Gestores de Cooperativas Agrícolas é da iniciativa do Ministério da Economia e Planeamento (MEP), em parceria com o Instituto Nacional de Apoio às Pequenas e Médias Empresas (INAPEM), no quadro do Programa de Apoio à Produção Nacional, Diversificação das Exportações e Substituições de Importações (PRODESI).

A formação decorre na sala de reuniões do Instituto Médio de Saúde de Cabinda e tem como objectivo reforçar as competências de gestão dos cooperativistas para que adquiram habilidades em gestão financeira e administrativa, bem como em torná-las em estruturas legais que possam garantir uma produção saudável aos consumidores.

Durante o curso, os participantes abordam temas como "Gestão de Pessoas”, "Introdução à Contabilidade”, "Gestão Operacional”, "Marketing e Comunicação” e "Direito Comercial”.

O coordenador do programa, Manuel Maia, disse que a acção formativa permitirá aos gestores das cooperativas agrícolas à obtenção de noções essenciais para que os seus projectos agrícolas possam contribuir no crescimento da economia nacional.

"As cooperativas depois desta formação devem começar a ter capacidade de produzir cada vez mais para a satisfação dos consumidores. Aliás, em Cabinda, consome-se mais produtos importados. Por isso, as cooperativas têm o desafio de garantir maior quantidade da produção local, com o objectivo de reduzir as importações e dinamizar as exportações”, alertou.

Por seu turno, o secretário provincial da Agricultura e Pescas, André Fuca, em representação do governador Marcos Nhunga, destacou a im-portância do curso, assegurando que o mesmo vai fazer com que os membros das cooperativas tenham um conjunto de conhecimentos que permitam atingir-se as metas preconizadas na presente época agrícola.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia