Sociedade

Cooperação internacional faz parte do Sistema de Busca e Salvamento

Engrácia Francisco

Jornalista

O secretário de Estado para os Sectores da Aviação Civil, Marítimo e Portuário, do Ministério dos Transportes, disse, segunda-feira, em Luanda, que o país vai manter a estratégia de cooperação internacional para atender, de forma eficaz, o Sistema de Busca e Salvamento (SAR) e, assim, minimizar os danos e perdas de vidas humanas.

18/06/2024  Última atualização 08H03
© Fotografia por: DR

Rui Paulo Carreira disse, na abertura do Encontro Inter-Regional sobre os Serviços de Busca e Salvamento, que as operações do sector, em função da magnitude e da localização geográfica onde ocorrem, podem exigir a mobilização de recursos que eventualmente não estariam ao alcance de um só país ou instituição.

A colaboração e cooperação internacional, referiu, fazem parte da estratégia da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI), que incentiva o trabalho em equipa entre os Estados- membros para atender, de forma eficaz e eficiente, às mais diversas situações, inclusive as de emergência e os desastres naturais.

De acordo com Rui Paulo Carreira, Angola confirma o engajamento na elevação dos níveis de implementação efectiva das normas e práticas recomendadas pela OACI. "Ainda há muito a ser feito quanto à implementação de uma metodologia eficaz que permita a actualização permanente nas normas”, admitiu.

 
Objectivos

O seminário, que decorre até sexta-feira, dia 21, avançou, está a ser realizado com o objectivo de informar os participantes sobre os desenvolvimentos em relação à busca e o salvamento a nível regional e inter-regional, bem como promover a colaboração nas áreas chaves de navegação aérea, com realce para os serviços SAR.

O encontro, acrescentou, serve igualmente de plataforma para verificação dos níveis de implementação de requisitos SAR nas regiões e analisar as recomendações oriundas de fóruns prévios. Angola, disse, enquanto membro da OACI, consagra o sistema SAR em vários diplomas legislativos.

 
Participantes

A presidente do Conselho de Administração da Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) disse que estão a participar do encontro cerca de 62 delegados a nível de África. "Foi com imensa satisfação e entusiasmo que acolhemos a iniciativa da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI), coordenada pelo Escritório Regional da África Oriental e Austral (ESAF), para realizar, em Angola, o seminário sobre Busca e Salvamento (SAR)”, destacou.

Amélia Kuvíngua disse que o seminário representa os esforços da OACI para dotar os Estados-membros de ferramentas que os habilitem a responder aos chamados do sector de modo eficaz. "O país criou recentemente um Sistema Integrado de Busca e Salvamento, que inclui, além do sector da Aviação Civil, o Marítimo, o Ministério da Defesa e a Força Aérea”, disse.

O agente oficial ugandês David Mwitabangoma, um dos participantes, disse que o Sistema de Busca e Salvamento é uma questão humanitária, por isso o Uganda vai partilhar, durante o encontro, experiências, ideias, conhecimentos e recursos ligados à área.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade