Cultura

Conto “Carlota’s Club” levado ao espaço cénico

Analtino Santos

Jornalista

A peça de teatro “Carlota’s Clube” foi estreada na noite de sábado, no Royal Plaza, em Luanda, levando para o palco um elenco com as presenças de Hilário Belson, Marisa Octávio, Leandro Alfredo, Sónia Dala, Yuri Latino Guedes e Elsa Suraya Quintas. A cantora Anabela Aya foi a convidada especial. A peça voltou a ser exibida na noite de domingo, no mesmo local.

02/11/2021  Última atualização 08H30
Elenco do espectáculo estreado sábado no Royal Plaza com o autor do conto adaptado © Fotografia por: DR
A obra uma produção e realização da Buco’s Produções, baseada no conto do escritor F. Tchikondo, numa adaptação e encenação de Flávio Ferrão e  direcção artística de Joel Mulemba. 

A peça começa com a presença de Anabela a cantar um tema da sua autoria. "Tic Tac” dando indicativo que o erotismo e sensualidade dominaria a drama o que se confirmou no fecho. Desta vez, subiu e agregou o seu lado de actriz e ousou ao interpretar "Ne Me Quitte Pas”, um clássico francês.

"Carlota’s Clube” é uma história de amor entre Cassiano e Lolita. Cassiano, um homem bem visto na sociedade que se apaixona simplesmente pela prostituta mais famosa e desejada, mulher de uma beleza única e de uma fama que deixava qualquer homem perplexo na hora dos seus deleites, um mundo cheio de conflitos.

Durante uma hora e meia em paralelo passa dois casos de infidelidade que se cruzam: Cassiano e a esposa, Susana, assim como entre Carlota e o seu amante, Nvula Yesa. O fim trágico acontece no restaurante de Fugitu, um angolano de origem japonesa e da esposa, Nduya.

É uma proposta ousada do autor do texto, no qual levanta questões jurídicas, a boémia e sem deixar de fora posicionamentos morais. Realce para a escolha de temas nacionais na trilha sonora como "Esta Preta me mata” de Teta Lágrimas, "Sofredora” de David Zé, "Currumba” de Bonga e uma passagem pelos ritmos japoneses. 

Tudo começou no início deste ano, quando Sofia Buco, a responsável da produtora  recebeu a ligação da amiga. Milca Caquiesse, uma mulher que acompanha o movimento cultural em Angola e sugeriu  para ler o livro e se possível  levar para o teatro o que felizmente veio acontecer. A amiga depois estabeleceu a relação e as coisas aconteceram.

Na estreia, o autor do conto mostrou-se satisfeito com o resultado da adaptação do texto para as artes cénicas e felicitou os actores e a produção que contou com o patrocínio da Fundação Brilhante e o apoio do Ministério das Telecomunicações e Tecnologia de Informação e Comunicação Social.

Buco’s Produções é uma  produtora que está no mercado nacional desde 2017 e tem o teatro como a sua principal área de actuação. A apresentadora e actriz Sofia Buco e equipa têm apresentado um número considerável de produções, com destaque para as obras "Esquadrão Kamy” e "Herança de Família”.

F. Tchikondo é o pseudónimo literário de Francisco Queirós, advogado de profissão, professor universitário e actual Ministro da Justiça e dos Direitos Humanos. Tem publicado o livro  "O Semeador de Pedrinhas e outros Contos”, no qual foi retirado o texto encenado, o romance "O grande Império Kassitur Na dinastia Sekele” e é autor de vários poemas, alguns dos quais musicalizados.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura