Economia

Consultores prestam apoio a 1.645 associados de cooperativas

António Eugénio

Mais de 25 proprietários de fazendas (Exploração Agrícola Empresarial) e 45 associações e cooperativas, beneficiaram, até ao mês passado, de consultoria e assessoria da Sociedade de Auditoria Agrícola e Produção Sustentável (SAAPS).

22/09/2022  Última atualização 08H05
© Fotografia por: DR

A informação foi avançada pelo director executivo da empresa Agrocomercial Jorge Cassâmbua, que avançou também terem sido abrangidos pelo projecto 1.645 produtores individuais sedeados nas províncias do Bié, Huambo, Cuanza-Sul, Malanje, Cunene, Cuanza-Norte, Huíla, Bengo, Namibe, Luanda e Benguela.

Segundo o responsavel, para ter acesso a consultoria, os interessados numa primeira fase, pagam apenas as ajudas de custo dos assessores, para materialização das acções. Enquanto o custo final do orçamento é liquidado depois do aparecimento dos resultados nas unidades de exploração agropecuária.

Neste sentido, a SAAPS, tem três pacotes de pagamentos denominados "Black”, que vai de 18.200 a 23.000 kwanzas, "Blue”, de 30.000 a 96.000 e o " Gold”, que vai de 300.000 a 450.000 kwanzas.

Jorge Cassâmbua  adiantou que os serviços de consultoria incidem, principalmente, no diagnóstico institucional, fortalecimento organizativo (formação direccionada), organização e gestão de empresas agrícola, consultoria florestal, assessoria técnica em associações e cooperativas agrícolas.

O programa vai fazer a estruturação da caixa comunitária de créditos,  contabilidade agrícola, análise de viabilidade técnica, económica e financeira e estruturação de um plano de acção.

Consta do pacote do projectos, a elaboração de um plano de negócio (investimentos), montagem e manutenção de sistemas de rega, assessoria em todas as etapas da cadeia de valor agrícola, monitoria e avaliação e análise e gestão de riscos.

Para estimular o desenvolvimento do sector Agro-pecuário, segundo o técnico, é fundamental que haja união de esforços com outros departamentos ministeriais.

Rever o estatuto remuneratório dos agentes/quadros do sector e incrementar pelo menos 10 por cento do OGE ao sector da Agricultura, Pecuária, Pescas, como metas dos mais nobres objectivos do programa.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia