Sociedade

Constrangimentos da chuva voltaram em todos bairros

Queda de árvores e explosão de uma cabine de distribuição de electricidade, no bairro do Casssequel, Distrito Urbano da Maianga, zonas bastante alagadas, em Cacuaco e Viana, que dificultaram a circulação de pessoas e bens, são algumas das consequências da chuva que caiu na noite de domingo e à madrugada de ontem, em Luanda.

15/10/2019  Última atualização 09H18
José Cola | EDIÇÕES NOveMBRO © Fotografia por: Grandes charcos de água acumularam-se em algumas estradas depois da chuva de ontem

Em Cacuaco, não houve casos alarmantes, mas algumas vias de acesso mostraram estarem vulneráveis ante as águas que caem do céu, criando vários transtornos aos cidadãos, constatou o Jornal de Angola.
Na vala da Agosmil, que foi alvo de trabalhos de desassoreamento nos meses de Março e Abril do corrente ano, as águas continuam a não circular como devia ser, devido à presença de muitas plantas aquáticas.
No bairro da Barra do Bengo, os constrangimentos voltam a ser visíveis, numa via que foi recentemente terraplanada. Logo à entrada, junto da pedonal, as lagoas voltam a fazer morada, complicando a vida dos transeuntes.
No sector da Mateba, as vias de acesso estão completamente obstruídas, com águas a correrem em busca de uma saída, o que impossibilita a livre circulação de moradores. Na zona alta, concretamente no bairro da Boa Esperança 2, o Jornal de Angola constatou que a situação é preocupante.
Algumas vias daquela zona, com realce para as ruas da Missão, ou simplesmente do Wade Adams e da Nhimifil, nos sectores 7 e 9, respectivamente, estão intransitáveis, o que está a dificultar a vida de centenas de moradores da zona.
Junto à 47ª Esquadra da Polícia Nacional, existe uma lagoa, há mais de dez anos, que com a chuva de ontem voltou a criar “dores de cabeça” aos moradores e já não permite a passagem de motociclos.
Na rua da Cerâmica, que liga os bairros da Pedreira e Paraíso, que dá acesso ao município de Viana, através da estrada da Recolix, embora tenha recebido obras de terraplanagem, há pouco menos de dois meses, a chuva que se abateu neste domingo e às primeiras horas de segunda-feira, complicou a circulação de pessoas em meios rolantes, em função das lamas e águas estagnadas acumuladas.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade