Cultura

Conflito geracional narrado no teatro

Manuel Albano

Jornalista

O grupo de teatro Grutek apresenta sábado, a partir das 19h00, na Liga Africana, em Luanda, o espectáculo de teatro intitulado “Pai é Pai”, assente no choque cultural entre o tradicional e o moderno.

15/09/2021  Última atualização 09H20
Actores do grupo Grutek recriam na peça factos reais e ficcionais © Fotografia por: DR
O espectáculo dramático recria factos reais e ficcionados, ocorridos em várias localidades do interior do país, com destaque para a região Norte, em Malanje, com enfoque especial para a valorização dos bens materiais em detrimento do amor ao próximo e o respeito pelas diferenças sociais, económicas e culturais.

A peça conta a história de Mbaxi, um ancião conhecido como uma pessoa malvada e interesseira, que nunca granjeou a simpatia da população. A personagem Mbaxi sempre se opôs ao relacionamento da filha Ka-Quarta, com o jovem caçador Kassessa, por ser de uma família pobre e humilde.  O ancião queria ver a sua filha casada com alguém de posses.

Interpretada por 12 actores e a duração de uma hora, a peça procura trazer à reflexão vários problemas actuais, em torno dos bens materiais, ganância, o que está na origem de muitos conflitos familiares.

Devido a pandemia da Covid-19, segundo o director artístico do grupo, Luís Zage, o grupo viu-se forçado adiar vários projectos como a habitual digressão anual às províncias de  Malanje, Cuanza-Norte, Benguela, Bengo e Bié, com o objectivo de explorar outras realidades, hábitos e costumes, particularmente da região Norte do país em busca de novos factos culturais e enriquecimento dos conteúdos das obras encenadas pelo grupo.

Fruto deste trabalho de pesquisa sobre os hábitos e costumes de algumas região no país, o grupo tem no seu repertório as peças "A paixão que fundiu”, uma adaptação do livro "Banana”, do escritor Uanhenga Xitu, "Kifarú” e "A Escravatura”.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura