Sociedade

Conferência aborda o impacto da indústria extractiva

Luanda acolhe no próximo dia 5 de Outubro uma conferência subordinada ao tema “Ambiente e desenvolvimento”, com o objectivo analisar a indústria extractiva enquanto sector que mais contribui para a economia.

01/10/2021  Última atualização 14H21
© Fotografia por: DR

De acordo com um comunicado de imprensa a que Jornal de Angola teve acesso, o evento visa, também, apontar soluções de como este segmento pode apoiar o desenvolvimento sustentável das comunidades onde se inserem as explorações, por via da geração de emprego, transferência de tecnologia, bem como criação de infra-estruturas e serviços sociais.

O certame é uma iniciativa da revista Economia & Mercado que considera além do papel na criação de receitas, a indústria extractiva produz, igualmente, impactos negativos sobre o meio ambiente, o tecido social e a economia local.

 

Estão confirmadas as presenças do ambientalista, Vladimir Russo, a economista e directora do Instituto Piaget de Benguela Ana Duarte, o antropólogo ambiental, etnobiólogo e director para Angola do National Geographic Okavango Wilderness Project, Kerllen Costa, além de empresários e especialistas de várias áreas ligadas ao ambiente.

 

"Muitas vezes criam economia isoladas o que contraria um dos grandes desafios do desenvolvimento sustentável, que é a capacidade dos países desenvolverem uma indústria extractiva viável e diversificada que consiga manter condições de criação de riqueza, muito para lá do momento em que os minerais se esgotem, sem comprometer, ao mesmo tempo, as condições ambientais, sociais e culturais das comunidades”, refere a nota.

 

Ainda em debate, acrescenta o documento, estará a questão da Agenda 2030, um instrumento alargado e ambicioso da Organização das Nações Unidas (ONU) que aborda várias dimensões de desenvolvimento sustentável, entre elas a económica, social e ambiental.

 

Nesta primeira edição, a organização do fórum pretende analisar ainda a implementação dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável, o papel da indústria extractiva e a protecção ambiental em Angola, com foco nas potencialidades turísticas do país, a sua fauna e flora, com destaque para o projecto Okavango entre outros projectos.

 

A Conferência juntará, fisicamente, cerca de 60 pessoas, com todas as medidas de biossegurança e com transmissão no site da organização, formato Zoom e Facebook.

 

 

 

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade