Sociedade

Conclusão da Clínica Omunga condicionada a financiamento

Adolfo Mundombe/Huambo

Jornalista

A conclusão da segunda fase das obras da Clínica Omunga, afectas ao Sindicato dos Trabalhadores da Educação, Cultura, Desporto e Comunicação Social, no Huambo, está condicionada ao financiamento, avançou, ontem, o sindicalista Adriano dos Santos.

12/01/2022  Última atualização 08H40
© Fotografia por: DR
O presidente da UNTA, que falava na cerimónia de tomada de posse do novo corpo directivo da Clínica Omunga, apontou que as obras já duram dois anos e, actualmente, se encontram num impasse, por falta de recursos financeiros, que nem a banca consegue garantir crédito, mesmo tendo sido solicitado.

A segunda fase da empreitada contempla o apetrechamento da área de internamento com 75 camas e a aquisição de equipamentos, com realce para os do Bloco Operatório. Para a clínica estar concluída, são necessários perto de 400 milhões de kwanzas. "Diversas vezes solicitamos crédito bancário e não tivemos sucesso, daí que apelamos à banca, para que abram portas para um financiamento, já que este é activo credível”, disse Adriano dos Santos.  

A Clínica Omunga já conta com 15 mil filiados, que beneficiam de acesso às diversas consultas sem comparticipação, bem como de um montante de oito mil kwanzas, destinado à aquisição de medicamentos na farmácia. O sindicalista disse que esse valor será, nos próximos dias, ajustado para 12 mil kwanzas. Para este ano, a "nossa intenção é fazer com que a gestão da clínica prime pela auto-sustentabilidade, para não depender do suporte do Sindicato, como tem sido ao longo dos anos”, admitiu.

Acrescentou que "essa posição não significa que se vai, na totalidade, largar a clínica, mas, reorientar, para que outros projectos, nos demais municípios, caminhem”. A Clínica Omunga dispõe de serviços de Medicina Geral, Pediatria, Ginecologia, Obstetrícia, Laboratório e um Bloco Operatório, este último a aguardar apenas por apetrechamento.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade