Especial

Comércio China-África atinge recorde de USD 223 mil milhões

O comércio entre China e África subiu 35%, no ano passado, para o valor recorde de 254 mil milhões de dólares, segundo dados divulgados pelas alfândegas da China.

22/01/2022  Última atualização 07H40
© Fotografia por: DR
A subida homóloga equivale a um aumento de 65 mil milhões de dólares nas trocas comerciais, atestando a crescente importância da China nas cadeias de abastecimento.

O país asiático foi o primeiro a superar a pandemia da Covid-19, após ter adoptado restritas medidas de prevenção, incluindo o isolamento de cidades com milhões de habitantes, no primeiro trimestre de 2020.

Os exportadores chineses beneficiaram com a permissão para retomar a actividade, enquanto os concorrentes estrangeiros enfrentaram restrições. Esta vantagem foi mantida em 2021, à medida que outros governos renovaram as medidas de contenção em resposta à disseminação de novas variantes do coronavírus.

O aumento das trocas comerciais reflecte, assim, sobretudo, o aumento das exportações da China para África. Nos anos anteriores, a balança comercial manteve-se equilibrada, com cerca de 100 mil milhões de dólares em compras e vendas de cada lado.

No ano passado, porém, a China exportou um total de 148 mil milhões de dólares e importou apenas 106 mil milhões. A nível global, no entanto, África representou apenas 4,2% do comércio internacional da China em 2021. O continente está entre os menores parceiros regionais do país asiático, ultrapassando apenas o Golfo Pérsico.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login