Economia

Combustível sobe 11 por cento em Cabo Verde

O preço do litro de gasolina aumentou mais de 3,0 por cento em Cabo Verde, desde domingo, conforme novos valores máximos dos combustíveis definidos pela agência reguladora do sector, acumulando uma su-bida global de 11 por cento desde Janeiro.

03/08/2021  Última atualização 10H22
© Fotografia por: DR
Esta tabela é revista mensalmente pela Agência Reguladora Multissectorial da Economia (ARME) e, de acordo com a agência reguladora, citando dados publicados no Platts European Marketscan e LPGasWire, os preços médios dos combustíveis nos mercados internacionais mantiveram a subida dos meses anteriores, aumentando 1,10 por cento de Junho para Julho, "pressionados pela perspectiva de recuperação da oferta” e pela valorização do dólar, "à medida que a economia global se recupera da pandemia da Covid-19”.

Comparativamente ao período homólogo, de Agosto de 2020, então ainda fortemente marcado internacionalmente, em termos económicos, pela pandemia da Covid-19, a variação média em Cabo Verde dos preços dos "combustíveis corresponde a um aumento de 34,4 por cento e, relativamente à variação média ao longo do ano em curso, ela corresponde a um acréscimo de 11 por cento”, descreve a agência. Até Julho, os preços médios dos combustíveis já tinham subido 10,4 por cento.

Desta forma, o gasóleo normal passou a ser vendido desde 01 de Agosto, em Cabo Verde, conforme nova tabela da ARME, a um preço máximo de 100,90 escudos (688 kwanzas) por litro, um aumento de 1,1 por cento face ao preço praticado em Julho.

Já o litro de gasolina passou a ser vendido a 132,60 escudos (904 kwanzas), um aumento de 3,35 por cento, enquanto o de petróleo passou para 84,30 escudos (574 kwanzas), uma subida de 1,44 por cento. O litro de gasóleo para electricidade aumentou 1,30 por cento, para 85,70 escudos (584 kwanzas) e o do gasóleo marinho subiu 1,26 por cento, para 72,50 escudos (494 kwanzas). O preço do gás butano aumentou este mês 7,39 por cento face a Julho, passando a variar entre 410 e 7.907 escudos (2.795 a 53.914 kwanzas), respectivamente botijas de três a 55 quilogramas.

Os novos preços máximos de venda ao consumidor final dos combustíveis regulados são válidos até 31 de Agosto, quando será feita nova revisão pela ARME, e reflectem um aumento médio (global), de 2,2 por cento face aos praticados durante o mês de Julho.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia