Economia

Colheitas podem ultrapassar 1, 5 milhões de toneladas

Pelo menos, 1.540.210 toneladas de diversos produtos devem ser colhidos no final da campanha agrícola 2019/2020 na província da Lunda-Norte, segundo declarações do director da Agricultura, que explicou que o objectivo é passar da produção de subsistência para a de mercado e aumentar a produção das famílias, com o dimensionamento das áreas de cultivo, através da introdução das brigadas de mecanização agrícola.

15/11/2019  Última atualização 18H48
Dr

Francisco Lumbamba, que falava na localidade da Calumbia, município do Chitato, durante a abertura do ano agrícola, explicou que estão disponíveis 268.192 hectares dos quais mil mecanizados pelos pequenos agricultores e administrações municipais, cem com recurso à tracção animal e 43. 813, manualmente.
O director indicou que a campanha conta com a assistência técnica e comunitária, adaptada em função da realidade de cada município, comuna ou aldeia. “Para a presente campanha agrícola, prevê-se assistir 184.192 famílias camponesas e 333 pequenos agricultores, sendo 11.700 famílias e 53 pequenos agricultores no âmbito do Programa de extensão e desenvolvimento rural”, referiu Francisco Lumbamba.
Outras 150.840 famílias camponesas e 280 pequenos agricultores serão abrangidos por outros programas. As autoridades destinaram 60 toneladas de adubo composto, cinco de milho, 500 enxadas, 400 catanas, 200 limas, que estão a ser distribuídos por todos os municípios, segundo o responsável da agricultura.
A Lunda-Norte beneficiou, também, de 30 tractores para a criação de três brigadas de mecanização agrícola, que vão atender 189 associações e 98 cooperativas controladas, algo que foi destacado pelo governador provincial, Ernesto Muangala, que presidiu à abertura do ano agrícola. Ernesto Muangala garantiu apoio do Governo, para os projectos de relançamento da actividade agrícola que garantam a sustentabilidade das famílias.
Francisco Lumbamda mostrou-se preocupado com o acesso às principais zonas produtivas, o que pode pôr em causa a assistência técnica e o escoamento dos produtos, mas manifestou confiança nos kits que o Ministério da Construção e Obras vai alocar aos municípios para a terraplanagem das vias.
Em 2018/2019, foram colhidas cerca de 975.595 toneladas de produtos diversos, em 175.286 hectares, sendo 582 mecanizados, 20 com recurso à tracção animal e 174.684, manualmente, numa campanha que envolveu 116.455 famílias camponesas.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia