Regiões

Colheita agrícola pode atingir mais de 500 mil toneladas

A província do Cuanza-Norte prevê colher, na presente campanha agrícola, 514 mil 132 toneladas de produtos diversos, numa área de 52 mil hectares, das quais 50 mil manualmente e dois de forma mecanizada, afirmou o chefe de Departamento Provincial para Agricultura, Pecuária e Florestas,José Augusto.

30/10/2019  Última atualização 07H55
José Rufino | Edições Novembro | Luena © Fotografia por: Milhares de famílas camponesas foram mobilizadas para produzirem mais de 500 toneladas de alimentos

O responsável, que dissertava sobre o tema “Agricultura Familiar Como Suporte na Dieta Alimentar”, durante o Fórum Provincial da Mulher no Meio Rural, no município do Lucala, disse que foram seleccionados para o cultivo milho, feijão manteiga, feijão macunde, amendoim (vulgo ginguba), mandioca, batata-doce, batata rena e hortícolas.

José Augusto fez saber que a mandioca e a ginguba serão plantadas numa área de mais de 15 mil hectares, adiantando que a previsão da colheita da mandioca é de pouco mais de 431 mil toneladas, seguido da bata-doce com 27 mil e 600 e a ginguba com mil 770. “A campanha agrícola 2019/2020, na província do Cuanza-Norte, vai envolver cerca de 34 mil 231 famílias camponesas em 489 aldeias, e 178 agricultores. Esta campanha é suportada pelos programas de Extensão e Desenvolvimento Rural (PEDR), com 21.500 famílias, Fo-mento Agrícola 12. 743 famílias, Reinserção dos Desmobilizados 284 , ADPP 1.500, bem como o Programa de Combate à Fome e a Pobreza”, frisou.
O responsável disse que a instituição que dirige, para melhorar a actividade agrícola na região, optou por filiar camponeses e agricultores em Associações e Cooperativas.
“No quadro do Programa de Fomento Agrícola serão distribuídos, para os camponeses da província,30 toneladas de milho, igual número de feijão manteiga, além de 64, 8 toneladas de adubos e instrumentos de trabalho”.
Para o Programa de Extensão Rural, José Augusto afirmou que a campanha agrícola em curso conta com 29 extensionistas para o apoio técnico-científico, distribuídos em 489 aldeias dos municípios da província, “onde a representação da Estação de Desenvolvimento Agrário se faz sentir”.
Em relação ao Programa de Combate à Fome e Pobreza, informou que vão ser capacitados mais de 180 líderes comunitários nos municípios de Cazengo, Cambambe e Lucala, entre eles 126 mulheres e 56 homens.
O Fórum Provincial da Mulher no Meio Rural no Cuanza-Norte contou com participantes de todos os extractos sociais provenientes dos municípios da província. Durante o certame foram abordados temas como critério de acesso à posse de terra, fo-mento ao crédito para o exercício da aquicultura e pisci-
cultura, e melhoramento da renda das famílias no meio rural, municipalização dos serviços de saúde, entre outros.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões