Sociedade

Colégio Nossa Senhora da Anunciação: Pais contra a decisão de juntar os alunos

Kílssia Ferreira

Jornalista

A direcção do colégio Nossa Senhora da Anunciação, na Centralidade do Sequele, município de Cacuaco, em Luanda, e os encarregados de educação estão de “costas voltadas”, por a instituição escolar ter decidido colocar, a partir do novo ano lectivo, os alunos, que transitam para a 5ª e 6ª classes, a terem aulas no período da tarde.

02/08/2022  Última atualização 08H44
Direcção da escola prepara mudanças no novo ano lectivo © Fotografia por: DR

Ernesto António, um dos pais, disse, ao Jornal de Angola, que o colégio tomou uma decisão unilateral, sem ter chegado ao consenso com os encarregados de educação destas crianças, quando o início do ano lectivo está previsto para o próximo mês de Setembro.

O repúdio dos encarregados de educação à decisão do colégio deve-se à necessidade de evitar, por exemplo, que crianças de 10 e 11 anos estudem, no mesmo período, com alunos mais velhos, alguns dos quais da faixa etária dos 17 aos 19 anos, o que indicia, no entender de vários pais, "uma medida anti-pedagógica”.

"O colégio já disse que a medida é de carácter obrigatório”, acentuou Ernesto António, lembrando que, há dois anos, o assunto chegou a ser abordado com um núcleo de encarregados de educação, mas sem ter havido um acordo.

O encarregado de educação disse que alguns pais já decidiram tirar os filhos do colégio, decisão esta ponderada por muitos outros. "Não é humanamente compreensível ver o filho de 11 anos, que transitou para a 6ª classe, a estudar no mesmo período com alunos mais velhos”, explicou.

Ernesto António fundamentou a sua rejeição à decisão tomada pelo colégio Nossa Senhora de Anunciação com o argumento de que "não é pedagogicamente saudável ver crianças a conviver com adolescentes no mesmo espaço”.

O Jornal de Angola chegou a falar com mais seis encarregados de educação, que, tal como Ernesto António, disseram que a decisão do colégio "é anti-pedagógica”.

Teresa da Silva tem duas filhas que estudam, desde a iniciação, no colégio Nossa Senhora da Anunciação, com quem está também de "costas voltadas” por não concordar com tal decisão de as filhas, uma de 10 anos e outra de 11, estudarem, no período da tarde, com alunos mais velhos.

Para a encarregada de educação, a imposição da direcção do colégio demonstra "desrespeito e falta de consideração aos encarregados de educação”.

 

"Decisão ponderada”

O director pedagógico do colégio, Octávio Mingano, confirmou, ao Jornal de Angola, a existência da decisão e disse ter sido anunciada num encontro com os encarregados de educação.

Octávio Mingano informou que a transferência dos alunos da 5ª e 6ª classes, para o período da tarde, é uma decisão resultante de uma pesquisa feita dentro da rede de colégios Nossa Senhora da Anunciação, em Luanda, e da necessidade de dar seguimento da experiência desenvolvida por estes, em especial nas centralidades do Kilamba e Zango, assim como na vila de Viana.

Os alunos da 5ª e 6ª classes, do colégio na centralidade do Sequele, referiu, vão ser transferidos para o período da tarde, por ter sido observado, noutras instituições do mesmo grupo, "melhorias significativas no aproveitamento escolar”.

O director pedagógico declarou que o colégio, por compreender a preocupação dos encarregados de educação, vai assegurar medidas de prevenção e controlo. "Vamos dividir os alunos por blocos, para não haver nenhum contacto entre crianças e adolescentes”, sublinhou, revelando que "as crianças que transitaram para a 5ª classe vão ser ensinadas pelos mesmos professores”.  

A mudança de turno, da manhã para tarde, disse, é benéfica, por permitir as crianças terem mais de oito horas de sono. "Pode resultar em bom rendimento”.

O Jornal de Angola ainda não conseguiu falar sobre o assunto com a responsável pela repartição da Educação no distrito urbano do Sequele, apesar de ter feito varias tentativas, algumas das quais por telefone.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade