Sociedade

Colegas lamentam a morte do jornalista Carlos Alberto

Carla Bumba

Jornalista

Colegas e amigos do jornalista Carlos Alberto, do Jornal de Angola, lamentam o falecimento do renomado escriba, cujo funeral acontece segunda-feira, dia 17, às 11 horas, no Cemitério do Benfica.

15/06/2024  Última atualização 11H34
© Fotografia por: DR

O jornalista Leonel Kassana reconhece Carlos Alberto como dono de uma escrita única. "Era um repórter de mão cheia”. Os textos do malogrado, disse, eram, na verdade, autênticas obras de arte.

O também já reformado jornalista recorda de Carlos Alberto, na época, destacado para grandes eventos, entre os quais a cobertura de apresentação dos restos mortais de Jonas Savimbi. "Era um homem da ‘montanha’ e de histórias engraçadas sobre as jornadas pelo interior do país, na cobertura de grandes eventos jornalísticos. Descansa em paz, meu amigo Carlão”, disse.

César André, outro jornalista do Jornal de Angola, disse estar bastante pesaroso com o falecimento de Carlos Alberto. "É uma perda irreparável. Era um grande camarada”.

Carlos Alberto faleceu na passada quinta-feira, vítima de doença, no Hospital Geral de Viana, em Luanda. Ingressou entre os quadros do Jornal de Angola, principal título da Edições Novembro, em 1993, onde se destacou na cobertura de diversas actividades sociais. Ao longo da carreira, ocupou o cargo de subchefe da Reportagem e subeditor de Sociedade.

Carlos Alberto Domingos, que deixa quatro filhas e viúva, viveu anos a lutar contra a diabete, de acordo com a filha Maura Domingos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade