Política

CNE Lunda-Sul: Membros consternados com o falecimento do Presidente

A Comissão Nacional Eleitoral (CNE) lamenta, com profunda dor e consternação, o falecimento do presidente da Comissão Provincial Eleitoral (CPE) da Lunda-Sul, Justino Manuel da Costa Africano, ocorrida quinta-feira, vítima de doença.

15/06/2024  Última atualização 11H19
Justino Africano foi administrador municipal do Saurimo © Fotografia por: DR

No comunicado a que o Jornal de Angola teve acesso, o Plenário da Comissão Nacional Eleitoral endereça à família enlutada, aos funcionários da CPE na Lunda-Sul, bem como ao colectivo de trabalhadores da CNE e dos seus órgãos locais os sentimentos de profundo pesar.

A CNE comunica, igualmente, que o funeral do presidente da Comissão Provincial Eleitoral da Lunda-Sul, Justino Manuel da Costa Africano, vai realizar-se em data a anunciar oportunamente.

Condolências do BP do MPLA

O Bureau Político do Comité Central do MPLA lamenta, igualmente, a morte de Justino Manuel da Costa Africano, destacando que o falecido foi "um inegável camarada” que se dedicou de corpo e alma para o alcance da Independência e soberania de Angola.

Na mensagem de condolências, o Bureau Político refere que o malogrado contribuiu, inegavelmente, com a sua entrega e dedicação, para o alcance da independência e soberania nacional, alcançada a 11 de Novembro de 1975.

Justino Manuel da Costa Africano, prossegue o documento, foi militante do MPLA, formação política na qual desempenhou funções e cargos de reconhecida responsabilidade no aparelho do partido e a nível da administração do Estado na província da Lunda-Sul.

Justino Manuel da Costa Africano, desempenhou funções na direcção da Organização de Pioneiros de Angola (OPA) como 1º secretário provincial, bem como ao nível do secretariado da JMPLA e do MPLA na Lunda-Sul.

Justino Africano, natural de Saurimo, nascido aos 8 de Março de 1954, licenciado em Filosofia e Direito, ingressou nas estruturas do MPLA em Junho de 1974, com a chegada da delegação do MPLA a Saurimo, exercendo cargo de responsabilidade na JMPLA, no bairro da Terra Nova.

O Governo Provincial da Lunda-Sul, reconhece que o malogrado foi uma personalidade notável e destacada figura da sociedade, de carácter profundamente social e humano.

"Foi um homem dedicado ao trabalho, que marcou com distinção grandes etapas na recente história do país e da província, em particular, o que lhe permitiu granjear prestígio, respeito e admiração”.

O documento considera o malogrado como "uma pessoa irreverente, convicta e coerente nos seus ideais, destacando-se igualmente nos meandros da esfera política, cultural, desportiva e noutros domínios da vida".

A nota de condolências, recorda que, para além de presidente da CPE da Lunda-Sul, Justino Manul Africano exerceu com rigor e sabedoria cargos em várias instituições públicas, com destaque para o de delegado provincial do Comércio, administrador municipal de Saurimo, secretário-geral do Governo, entre outros.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política