Sociedade

Clientes da ENDE no Cunene devem mais de oito milhões

Adelaide Mualimusi | Ondjiva

Jornalista

Mais de 8.044.164 milhões de kwanzas é o valor que os clientes devem à Empresa Nacional de Distribuição de Electricidade (ENDE), de Janeiro à presente data, no Cunene, informou, ontem, o director da instituição, Francisco Fernandes.

07/09/2021  Última atualização 04H55
Rede eléctrica de baixa tensão no Cunene está a ser expandida © Fotografia por: Contreiras Pipa | Edições Novembro
O responsável revelou que muitos clientes não pagam o consumo no sistema pós-pago, enquanto que no sistema pré-pago os contadores são avariados constantemente, obrigando assim a empresa a fiscalizar estes meios da rede eléctrica vandalizados.

Francisco Fernandes disse que a falta de pagamento dos serviços dificulta o retorno do investimento e a electrificação dos outros bairros, que nunca beneficiaram de energia eléctrica e melhoria da qualidade e da aquisição dos acessórios.


Carteira de clientes

Francisco Fernandes, esclareceu que a ENDE está a perspectivar o aumento da carteira de clientes, através de campanhas de sensibilização para adesão dos consumidores, contratação de projectos de electrificação, para o fornecimento de energia eléctrica com qualidade. Francisco Fernandes defende a expansão do sistema pré-pago, porque o cliente paga o que vai consumir e evita a falta de pagamento de energia eléctrica.

O responsável disse que a empresa está a requalificar e expandir as redes eléctricas de baixa tensão e a reparação de avarias nos vários bairros dos municípios do Cuanhama, Namacunde, Ombadja e de Cahama, visando melhorias às populações. O director explicou que a empresa controla 17 mil 860 clientes, dos quais 4.515 consomem energia no sistema pré-pago e  13.345 pós-pago.

Referiu também que, no mesmo período, foram feitas 447 novas ligações das quais 305 no município do Cuanhama, 80 na Cahama, 40 em Ombadja e 22 em Namacunde, que permitiram a colocação de  três postos de transformação de média e baixa tensão rurais com capacidade para  250 KVA na zona de Omupanda, para apoiar o hospital de campanha da Covid-19,  no bairro Naipalala 3, para o centro médico e  no bairro do Onangoshi, zona do Oipembe.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade