Gente

CleBeumira

A convidada da semana de O outro lado da Gente vem da província cafeícola do Uíge.

25/06/2022  Última atualização 11H35
Maria Sebastião Pedro © Fotografia por: DR
Maria Sebastião Pedro é popularmente conhecida nas lides musicais no Uíge, como a CleBeumira. Com uma carreira artística iniciada aos 10 anos, CleBeumira desvendou que tem como fonte de inspiração as cantoras Telma Lee e Yasmine. Entre os desafios e sonhos, está a conclusão do seu primeiro trabalho discográfico, de que conta já com três temas gravados, que estão a fazer sucesso nas principais casas nocturnas e nos programas emitidos pela Rádio Uíge.

Nome: Maria Sebastião Pedro "CleBeumira”.

Idade: 22 anos.

Data de nascimento: 2 de Julho.

Naturalidade: Uíge, município do Negage.

Estado civil: Solteira.

Filhos: Ainda não tem.

Calçado: 36 a 37.

Ocupação: Vivo exclusivamente da música.

Sonhos: Afirmar-se na carreira musical e ser uma empresária de sucesso.

Se sente realizada? Ainda não.

Tem carro próprio?  Não.

E casa? Também não.

Como se veste de segunda a sexta: De acordo com a actividade em que estiver inserida.

E aos finais de semana? De maneira desportiva.

Faz uso de roupa de marca? Toda roupa tem marca.

Cor preferida: Vermelha e rosa.

Qual é a marca de perfume que usa: Azurra.

Acredita em forças ocultas? Não.

Alguma vez foi aliciada? Infelizmente já.

Como reagiu? Ignorei.

Onde passa as férias? Financeiramente não tenho grandes possibilidades de viajar para o exterior. Limito-me a viajar para Luanda assim como para algumas províncias.

Cidade preferida: Cidade do México. Já li e estou curiosa em conhecer esta parte do mundo.

Virtude: Humildade.

Defeito: Estar constantemente a inovar.

Vício: Querer sempre mais de mim.

Ídolo: Telma Lee. Farei questão de a conhecer pessoalmente e partilhar o palco com ela.

Livro: Sou crente e leio todos os dias a Bíblia Sagrada.

Escritor: Não tenho.

Uma boa companhia: Estar com a minha família, amigos e o meu namorado.

Músico: Landrick.

Comida: Picanha e Bitoque.

Bebida: Sumos naturais.

Sabe cozinhar: Sei. A mulher bakongo tem uma escola bastante rígida em termos de ensinamentos de hábitos e costumes da nossa terra.

É ciumenta? Sim.

Desporto: Infelizmente não sou adepta de nenhuma equipa. Limito-me apenas a ver.

Clube: Não tenho preferência.

Já foi enganada? Sim.

Qual é o ano que mais te marcou: 2015. Foi o ano em que comecei a apostar seriamente na minha carreira musical.

Deputada ou ministra, qual dos dois cargos escolheria? Nenhum dos dois. Nunca foi meu sonho ter cargos políticos. Estou bem na música.

O que acha da corrupção? Todos sabem que a corrupção é um crime. Prejudica a sociedade em todas as áreas da nossa vida pessoal e colectiva.

Homossexualidade: Respeito a opção de cada um. Apesar de as escrituras sagradas condenarem.

Poligamia: Não sou contra. É uma prática que existe antes da era de Cristo. Somos africanos e temos de admitir.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Gente