Cultura

Classificados sete sítios históricos no Cunene

A classificação de sete sítios de interesse histórico nacional na província do Cunene constitui marco que perpetua a história das batalhas de resistência à ocupação sul-africana.

08/07/2021  Última atualização 07H00
Cunene constitui marco que perpetua © Fotografia por: DR
Trata-se do Bunker do Naipalala II, o antigo Quartel das Tropas de Guarda Fronteira de Angola (TGFA) em Môngua, Memorial de Solidariedade Angola-Cuba, o Aeródromo de Xangongo, as antigas Pontes do Rio Cunene em Xangongo, antigo Comando da II Brigada de Infantaria e o Monumento Carta do Presidente Fidel de Castro aos Defensores da Cahama.

Classificados pelo Decreto Executivo 144/21 de 9 de Junho, sobre monumentos e lugares de memória na província do Cunene, eles valorizam  o património histórico-cultural da região, que foi palco de várias batalhas de ocupação sul-africana no país.
Em declaração à Angop, o director do gabinete provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desporto, Marcelino dos Santos, considerou um marco memorável para a região, pois, este ano ganhou oito monumentos classificados como património histórico nacional, depois dos escombros do antigo comissariado.
"É um grande ganho para a província, desde a última vez que foi classificado um património histórico e cultural da província foi em 1994”, enfatizou.
Com a classificação destes sete monumentos e sítios, a região dispõe de 16, enquanto outros 39 estão por classificar.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura