Mundo

Cinco alpinistas morreram no Monte Elbrus na Rússia

Cinco alpinistas morreram após o agravamento do estado do tempo no Monte Elbrus, o pico mais alto da Europa, informou, ontem, o Ministério de Situações de Emergências da Rússia.

25/09/2021  Última atualização 05H50
Dezenas de alpinistas morrem todos os anos na tentativa de chegar ao cume da montanha © Fotografia por: DR
Tudo aconteceu, na quinta-feira, quando um grupo de 19 alpinistas ficou preso a uma altitude de mais de cinco mil metros, ao ser surpreendido por uma tempestade de neve. Elbrus, localizado no Norte do Cáucaso, é a montanha mais alta da Europa, com 5642 metros. "Conseguimos salvar 14 pessoas que foram retiradas (...) em veículos com rastro (lagartas) e atendidas por médicos. Infelizmente, pessoas morreram”, declarou o Ministério de Situações de Emergências russo, numa mensagem publicada na rede social Telegram. 

Os 14 alpinistas foram levados para o vale de Azau e o resgate realizado "nas condições mais difíceis”, com ventos fortes, baixa visibilidade e temperaturas abaixo de zero, refere a mensagem. 

A empresa que organizou a escalada disse que quatro guias profissionais estavam a acompanhar os alpinistas. Durante a subida, um dos alpinistas sentiu-se mal e voltou para trás com um dos guias. Mais tarde, a jovem morreu "nos braços dele”, quando efectuavam a descida. O resto do grupo continuou até ao cume, mas enfrentou uma "tempestade de neve sem precedentes”. 

Um dos alpinistas partiu uma perna, dois morreram congelados e outros dois perderam a consciência e acabaram por morrer, disse a empresa que organizou a escalada. Os guias e alguns dos participantes foram hospitalizados com ulcerações provocadas pelo frio. Embora a subida não seja considerada tecnicamente difícil, dezenas de alpinistas morrem todos os anos durante as tentativas de chegar ao cume. 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo