Sociedade

Cidadãos da RDC detidos no Nzeto por estadia ilegal no país

Doze cidadãos da República Democrática do Congo (RDC) foram detidos pela Polícia Nacional, no município do Nzeto, por entrada e estadia ilegal na província do Zaire. A bordo de uma viatura ligeira, os imigrantes ilegais, que entraram no território nacional, na semana finda, pela fronteira terrestre do Luvo (Mbanza Kongo), estavam a ser guiados por um cidadão angolano, que cobrou 40 mil kwanzas por cada passageiro.

29/12/2020  Última atualização 09H41
© Fotografia por: DR
O porta-voz do Comando Provincial do Zaire da Polícia Nacional, inspector-chefe Luís Bernardo, disse à Angop que o angolano, de 40 anos, está igualmente detido, por auxílio e promoção à imigração ilegal. Explicou que os imigrantes ilegais, acompanhados de duas crianças menores de cinco anos, foram entregues ao Serviço de Migração e Estrangeiros (SME), para o seu repatriamento.

"Assim que chegassem próximo de um posto policial, os imigrantes ilegais, em coordenação com o guia, previam descer da viatura e percorrer quilómetros a pé para escapar das Forças da Ordem e Segurança destacadas ao longo da Estrada Nacional Mbanza Kongo/Nzeto”, explicou. A fonte informou, por outro lado, que 11 cidadãos da RDC foram repatriados na semana finda pelo SME, por entrada e permanência ilegal no território nacional.

O repatriamento, de acordo com a fonte, ocorreu no posto de travessia fluvial de Kimbumba, arredores da cidade do Soyo. Os referidos imigrantes ilegais viviam em bairros periféricos da vila do Soyo, sob custódia de cidadãos nacionais. Os mesmos foram detidos na sequência das acções de controlo e fiscalização de estrangeiros em situação migratória irregular.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade