Regiões

Chuvas deixam habitantes da sede muncipal sem água

Os habitantes da sede municipal da Ganda, província de Benguela, estão desde quinta-feira, privados do abastecimento de água potável, devido à destruição de uma conduta de água instalada no rio Indongo, causada pela chuva.

30/12/2019  Última atualização 10H38
Edições Novembro © Fotografia por: As fortes chuvas que se abatem sobre várias localidades do município da Ganda causaram inundações em zonas habitacionais

O director do Serviço de Águas e Saneamento na Ganda, Adelino Dungula, informou hoje à Angop que a conduta do sistema de captação, tratamento e distribuição à cidade da Ganda desabou devido às fortes chuvas que se registam actualmente na região.O rio transbordou e as correntes de água carregaram troncos e outros objectos que causaram a danificação total da linha de conduta. Uma equipa técnica já está a trabalhar no local, estando prevista para hoje a instalação das barras de sustentação e a colocação da conduta de água PVC – 200 sobre o rio, para no prazo de 72 horas repor-se o abastecimento de àgua às populações da sede municipal.
O responsável revelou que, devido às chuvas a passadeira alternativa da ponte sobre o rio Indongo deslocou-se, por causa do embate sofrido pelos objectos, correndo o risco de desabar caso continue a chover intensamente. A sede municipal da Ganda tem uma população estimada em 150 mil habitantes, das quais mais de 10 mil beneficiam de água canalizada.

Habitantes da Lomba
já consomem água potável
Três mil e 120 habitantes dos bairros da Lomba- II e Dongoroca, no município da Ganda , beneficiam do abastecimento de água potável, fruto da inauguração de um sistema de produção, tratamento e distribuição.
Com capacidade de produção de sete metros cúbicos de água por hora, o sistema comporta um tanque reservatório erguido de betão armado, furo de captação e um chafariz com quatro pontos acoplado aos painéis solares.
Enquadrado no Programa Águas para Todos, a construção do sistema custou 15 milhões de kwanzas.
O responsável dos serviços da Águas e Saneamento da Ganda, Aurélio Dungula, assegurou que o sistema vai trabalhar oito horas por dia para abastecer a população dos dois bairros.
Sistema idêntico será inaugurado, nos próximos dias, na aldeia de Katapi, na comuna da Ebanga, no âmbito do programa que visa a melhoria da qualidade da água para as populações.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões