Mundo

China com temperatura e níveis de precipitação mais altos em décadas

Desde os picos nevados do Tibete à ilha tropical de Hainan, a China está a enfrentar a pior onda de calor das últimas décadas, enquanto a precipitação registou níveis recorde em Junho, segundo as autoridades.

05/07/2022  Última atualização 12H04
© Fotografia por: DR

Neste mês, as províncias chinesas de Shandong, Jilin e Liaoning, no nordeste do país, registaram os níveis mensais de precipitação mais altos de sempre. A média nacional, de 112,1 milímetros, representou um aumento homólogo de 9,1%, de acordo com a Administração Meteorológica da China.

A temperatura média em todo o país atingiu 21,3 graus Celsius, em Junho, um aumento de 0,9 graus, em relação ao mesmo período do ano passado, e o maior desde 1961.

As temperaturas e níveis de precipitação vão permanecer mais altas do que o normal, em grande parte do país, ao longo de Julho, disseram as autoridades.

Na província de Henan, centro da China, as cidades de Xuchang e Dengfeng atingiram os 42,1 e 41,6 graus, respectivamente, em 24 de Junho. Foram os dias mais quentes alguma vez registados na região, de acordo com Maximiliano Herrera, climatologista especializado em estatísticas climáticas e condições meteorológicas extremas.

A China também tem registado inundações sazonais em várias partes do país, que causaram a retirada de centenas de milhares de pessoas, particularmente no sul e centro.

Os cientistas dizem que isto é fruto das mudanças climáticas e que o clima vai continuar a aquecer neste século.

No Japão, as autoridades alertaram para uma maior pressão na rede eléctrica e instaram os cidadãos a economizar energia.

Na sexta-feira, as cidades de Tokamachi e Tsunan atingiram as temperaturas mais altas de sempre, enquanto várias outras cidades bateram recordes mensais.

Parte significativa do Hemisfério Norte tem registado níveis de calor extremo, desde regiões no normalmente frio Árctico russo à América do Sul, com temperaturas e níveis de humidade excepcionalmente altos.

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo