Política

Chefe de Estado vai hoje à província do Namibe

O Presidente da República, João Lourenço, trabalha este sábado e domingo na província do Namibe, na sequência do seu programa de visitas às diferentes regiões do país para um acompanhamento directo da acção governativa.

20/11/2021  Última atualização 09H05
Presidente da República, João Lourenço © Fotografia por: Edições Novembro
Ao Namibe, o Chefe de Estado chegará a meio da manhã deste sábado, logo a seguir fará a reunião alargada com o Governo Provincial, encontro que servirá para avaliar o grau de execução dos diferentes programas sectoriais.
No período da tarde, o Presidente vai plantar uma árvore, gesto simbólico para reafirmar o seu firme engajamento com as políticas de defesa e protecção da Natureza e o Ambiente; efectuará uma visita a uma empresa do sector pesqueiro e, a seguir, estará num projecto  agro-industrial de produção de vinhos.
O primeiro dia de trabalho do Chefe de Estado no Namibe termina com as habituais audiências a membros da sociedade civil, jovens, empresários, entre outros.

Amanhã (domingo), o dia começa com uma deslocação à localidade de Caraculo, município da Bibala, para uma visita ao Porto Mineraleiro Saco Mar, depois acontece o regresso à cidade de Moçâmedes, a capital da província, para visitas a diferentes infra-estruturas, que vão desde as obras de requalificação da Baía de Moçâmedes, a sua Marginal, o Porto Comercial e, também, o Instituto Marítimo e Pesqueiro.O regresso do Chefe de Estado à capital do país está previsto para o princípio da tarde de domingo.

Entretanto, um dos objectivos, com a requalificação e ampliação do terminal complementar de contentores do Porto Comercial do Namibe, passa por conferir um maior enquadramento regional e concorrência existente entre o Porto do Lobito e do Walvis Bay, na Namíbia, com infra-estrutura em condições capazes de prestar melhores serviços.

No quadro dos progressos registados na província do Namibe, consta a construção, neste momento, de uma central solar fotovoltaica, com capacidade para produzir 50 megawatts. A nascer no Caraculu, município da Bibala, consta que o projecto vai permitir ao país reduzir a emissão de gases de efeito estufa em 50 mil toneladas por ano e poupar cerca de 190 milhões de dólares em combustíveis fósseis ao longo de 23 anos, tempo considerado útil para a central fotovoltaica. 

De acordo com informações disponibilizadas sobre o projecto, o mesmo estará ligado à substituição do consumo de 18 mil metros cúbicos de gasóleo por ano, pelo de energia solar. A execução do projecto tem um custo previsto de 42 milhões de dólares e fica concluída no quarto trimestre de 2022.

As obras de amplificação e de reconstrução do terminal complementar de contentores do Porto Comercial do Namibe e da ponte cais de suporte à actividade mineira na Baía do Saco Mar arrancaram em Fevereiro do corrente ano e visam alavancar a economia da província. 

A propósito da visita do Presidente da República, o governador provincial Archer Mangueira reiterou que se enquadra na estratégia de acompanhamento directo da acção  e da execução dos diferentes programas sectoriais. 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política