Política

Chefe de Estado tem encontro com homólogo senegalês

O Presidente do Senegal, Macky Sall, que inicia, hoje, uma visita de Estado ao país, de 72 horas, cumpre uma agenda de trabalho com três motivos principais, nomeadamente o encontro em privado com o Chefe de Estado, João Lourenço, às 11 horas, no Palácio Presidencial, a deposição de uma coroa de flores no sarcófago do Fundador da Nação angolana, Dr. António Agostinho Neto e discursa no Parlamento, às 16 horas.

25/05/2022  Última atualização 09H17
© Fotografia por: DR

O estadista Macky Sall chegou, ontem, ao final da tarde, tendo sido recebido, no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, pelo ministro das Relações Exteriores, Téte António. A deslocação a Angola, representa uma aproximação dos laços políticos e diplomáticos, perspectivando o reforço da cooperação bilateral, dominada por vários instrumentos jurídicos e acordos em áreas de interesse mútuo.

De recordar que o Ministério das Relações Exteriores deu conta, ontem, em nota dirigida à imprensa a que o Jornal de Angola teve acesso, que as Repúblicas de Angola e do Senegal desenvolveram mecanismos importantes no domínio do reforço da cooperação, permitindo aos dois Estados aproximar linhas políticas, económicas e diplomáticas.

A nível da cooperação bilateral, os dois países têm um Acordo Geral de Cooperação Técnica, Científica e Económica, Acordo sobre a Criação da Comissão Bilateral, Memorando sobre  Consultas Políticas entre os Ministérios das Relações Exteriores de Angola e do Ministério dos Negócios Estrangeiros e dos Senegaleses no Exterior.

Possuem, ainda, o Acordo de Supressão de Vistos em Passaportes Diplomáticos, Oficiais e de Serviço.

O Chefe de Estado, João Lourenço, e o homólogo senegalês, Macky Sall, mantiveram um encontro com o objectivo de reforçar a cooperação entre os dois países, à margem da tomada de posse do Presidente cabo-verdiano, José Maria Neves.

A República do Senegal está localizada na África Ocidental, fazendo fronteira com o Oceano Atlântico, a Oeste, com a Mauritânia, a Norte e a Sul, com o Mali, a Leste, e com a Guiné e a Guiné-Bissau, a Sul. O país goza de um perfil em muitas organizações internacionais e foi membro não-permanente no Conselho de Segurança das Nações Unidas entre 1988-1989 e 2015-2016. Também foi eleito para a Comissão das Nações Unidas para os Direitos Humanos, em 1997.

O Senegal tem a quarta maior economia na sua região e faz parte da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e é membro da União Africana (UA) e da Comunidade dos Estados do Sahel-Sahara, entre outras organizações. 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política