Sociedade

Cerca de cem professores frequentam mestrados

Alberto Quiluta

Jornalista

Cerca de 100 professores angolanos encontram-se a frequentar os cursos de mestrado nas áreas de Metodologias Específicas do Pré-escolar, Ensino Primário e nas cadeiras do I e II ciclos do Ensino Secundário, no Instituto de Educação da Universidade do Minho (Portugal), anunciou, ontem, em Luanda, o director do Gabinete de Quadros do Presidente da República.

15/07/2021  Última atualização 10H05
© Fotografia por: DR
Edson Barreto, que falava depois da assinatura do acordo entre os Governos angolano e português, este último representado pelo Instituto Camões, realçou que a capacitação está enquadrada no acordo de cooperação existente entre as partes, assinado em  2018, no âmbito da Formação e Gestão do Pessoal Docente.

O director do Gabinete de Quadros do Presidente da República acredita que o regresso dos professores em formação na Universidade do Minho vão dar um grande impulso às instituições do ensino público e privado do país. "O objectivo é a melhoria da qualidade do processo educativo”, disse.

Edson Barreto avançou que o Programa Nacional de Formação e Gestão do Pessoal Docente conta com cinco projectos, sendo a formação inicial de professores um destes.

Sobre os métodos de selecção dos estudantes enviados a Portugal, o responsável referiu que "foi bastante rigoroso e criterioso”, obedecendo o Decreto Presidencial nº 205/18, que estabelece a média final de 14 valores por cada concorrente.

O secretário dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de Portugal, Francisco André, garantiu que o Instituto Camões, no âmbito do referido acordo, disponibilizou 150 mil euros para a formação e gestão do pessoal docente em Angola.

Francisco André salientou que o acordo rubricado é um memorando importante para Portugal, por estar alinhado aos objectivos das acções estratégicas de cooperação com Angola, seguindo o Programa de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas.

A assinatura do Memorando de Entendimento contou com as presenças do ministro de Estado para a Coordenação Económica e coordenador da Comissão Interministerial para a Implementação do Programa Nacional de Formação e Gestão do Pessoal Docente, Manuel Nunes Júnior, e do embaixador de Portugal em Angola, Pedro Pessoa e Costa.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade