Sociedade

Cerca de 10 mil famílias no Léua vão receber apoio

O Programa de Transferência de Renda às Famílias Vulneráveis “Kwenda” vai cadastrar, até ao final do mês em curso, mais de 10 mil famílias em condições de vulnerabilidade no município do Léua, adiantou o director provincial do Instituto de Acção Social (FAS) no Moxico.

13/06/2024  Última atualização 12H06
Famílias carenciadas têm visto minimizadas as dificuldades © Fotografia por: Garcia Mayatoko | Edições Novembro

Simão Paiata, que falava no acto de abertura do processo que, numa primeira fase, arrancou em simultâneo com a formação de 45 Agentes de Desenvolvimento Comunitários (ADECOS), afirmou que o FAS está a trabalhar no ajustamento de dados para definir, junto dos bancos comerciais, a data do pagamento às famílias.

O responsável assegurou que, até Novembro do ano em curso, as famílias das localidades já cadastradas terão os seus subsídios pagos. Desde a implementação do Kwenda na província do Moxico, já foram beneficiadas mais de 70 mil famílias.

Por sua vez, a administradora-adjunta do Léua, Anabela Loloji, mostrou-se satisfeita com o facto de o município ter sido contemplado pelo referido programa. "A situação do município do Léua carece de muita atenção, pois existem aqui muitas famílias que vivem em péssimas condições”, lamentou Anabela Loloji, para quem, com a implementação do Programa Kwenda, algumas dificuldades serão minimizadas.

Para Muachiava, regedor daquela localidade, o cadastramento das famílias vulneráveis trás um sentimento de alívio e esperança.

A autoridade tradicional espera que as famílias, ao serem contempladas, tenham a capacidade de aplicar os valores em coisas que gerem rendimento. "Espero que depois deste programa, as famílias não voltem a viver as mesmas dificuldades”, augurou.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade