Cultura

Cerâmica é a nova categoria incluída no prémio Ensa Arte

Manuel Albano |

Jornalista

O Prémio Ensa Arte passa a incorporar, no próximo ano, a partir da 16ª edição, a modalidade de cerâmica, para prestigiar e dar maior visibilidade aos ceramistas nacionais, anunciou, quarta-feira (24), em Luanda, o Presidente do Conselho de Administra ção da Seguradora Nacional, Carlos Duarte.

25/11/2021  Última atualização 08H45
Organização informou em conferência de imprensa que vai aumentar os prémios e incorporar novas modalidades artísticas © Fotografia por: Contreiras Pipa | Edições Nvoembro
Ao falar à imprensa, no lançamento da próxima edição do Prémio Ensa Arte 2022, Carlos Duarte afirmou que a Ensa, mentora do concurso, pretende apresentar, no futuro, o maior acervo da História da arte angolana.

O projecto Ensa Arte, disse, mesmo com as restrições da Covid-19 não deixou de ser realizado e agora pretende tornar-se mais amplo e abrangente, incluindo a cerâmica, uma das disciplinas das artes plásticas.

Na cerimónia, presenciada pelo director Nacional da Cultura, Turismo e Ambiente, Euclides da Lomba, e a representante da Aliança Francesa de Angola, Agnela Barros, o comissário do prémio, Miguel Gonçalves, destacou a inclusão da cerâmica como um ganho para os criadores nacionais.

O prémio, informou o comissário, tem sido um ganho, pois concorrem ao mesmo artistas consagrados e não consagrados, de diferentes gerações. Miguel Gonçalves explicou que os candidatos interessados devem entregar a documentação até 21 de Fevereiro de 2022.

Quanto aos prémios, Miguel Gonçalves disse que na próxima edição os vencedores do Grande Prémio, em Pintura e Escultura, recebem, cada um, seis milhões de kwanza, enquanto os segundos classificados, das respectivas categorias, ganham três milhões e 500 mil kwanzas, cada .


Os vencedores Prémio Juventude, em Pintura e Escultura, recebem um milhão de kwanzas e um equipamento com materiais de pintura e escultura, cada um. O vencedor do Prémio Aliança Francesa tem direito a participar numa residência artística, com duração de 30 dias, na escola técnica de França, enquanto o vencedor do Prémio Especial de Cerâmica recebe um milhão e 500 mil kwanzas.


A organização, destacou, vai anunciar os vencedores da 16ª edição do prémio no dia 28 de Abril de 2022, numa gala a realizar-se no auditório do Museu da Moeda, em Luanda, numa iniciativa da Ensa.  A lista das obras concorrentes pré-seleccionadas vai ser publicada no Jornal de Angola, nos dias a seguir à pré-escolha e ficam expostas à apreciação pública de 28 de Abril a 25 de Maio de 2022, no Museu da Moeda.


O concurso

O Prémio Ensa-Arte, voltado para as artes plásticas, é de âmbito nacional e a periodicidade bienal. O concurso é destinado aos artistas angolanos, anteriormente de escultura e pintura. Considerado uma referência no panorama das artes plásticas nacionais, o Prémio Ensa-Arte foi instituído em 1991, na altura como concurso de pintura. A ideia surgiu, em 1990, depois de uma exposição conjunta de Viteix, Henrique Abranches, Augusto Ferreira, Jorge Gumbe, António Ole, Telmo Vaz Pereira e José Zan Andrade. Em 1996, a organização implementou mais uma disciplina, escultura.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura