Economia

Centro de apoio à pesca é inaugurado no Sumbe

Um Centro de Apoio à Pesca Artesanal das Salinas com capacidade de conservação de 15 toneladas foi inaugurado, ontem, nos arredores da cidade do Sumbe, Cuanza-Sul, pela ministra das Pescas e do Mar, Maria Antonieta Baptista.

22/02/2020  Última atualização 09H38
Casimiro José | Edições Novembro | Sumbe © Fotografia por: Depois de Benguela, o Cuanza-Sul ganhou um centro para conservar pescado

 

A estrutura custou aos cofres do Estado mais de 2,8 milhões de dólares e tem, igualmente, a capacidade de congelação de 10 toneladas e uma fábrica de gelo em esca-ma, capaz de produzir sete toneladas por dia.
A aquisição e instalação dos equipamentos absorveu 450 mil dólares, equivalentes a 16 por cento do investimento total, de acordo com números obtidos pelo Jornal de Angola na inauguração do centro, implantado numa área de 1.242 metros quadrados, dos 2.226 que compreendem o projecto.
Os dados, divulgados pelo coordenador do projecto, Miguel Cabral, indicam que 80 postos de trabalho ficam disponíveis com o arranque das operações no Centro, que conta com salinas, área administrativa, de processamen-to e congelação de pescado, assim como de reparação de equipamentos.
Miguel Cabral adiantou que o projecto conta com o apoio do pelouro governamental das Pescas, propondo-se atingir metas nas componentes da gestão, monitorização do ambiente e controlo de qualidade, desenvolvimento das infra-estruturas e gestão do projecto, contando com assistência técnica do Fundo das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO).
As operações no Centro vão proporcionar a introdução de boas práticas de processamento, considerou Maria Antonieta Baptista no acto de inauguração, apontando a elevação das condições higiénicas e sanitárias.
O centro é parte de um programa que inclui a edificação de outros três nas localidades de Egipto Praia, em Benguela, Yembe (Bengo) e Nzeto (Zaire), construídos com padrões que permitem “responder aos desafios do presente e do futuro”, declarou a ministra, que anunciou estarem previstos fundos orçamentais para construir uma ponte-cais no Centro de Apoio à Pesca Artesanal das Salinas.

Segundo centro
O Centro de Apoio à Pesca Artesanal do Sumbe é o segundo inaugurado em 10 dias, depois do Egipto Praia, imediações do Lobito. A estrutura funciona como uma instituição de ensino, que vai disseminar os conhecimentos necessários para que se deixe de fazer a pesca empírica, mi-nistrando aulas a jovens pescadores até à 6ª classe, segundo a ministra.
“Com o aprendizado, estão assegurados os mecanismos para que os pescadores exerçam as actividades com maior organização, desde o acondicionamento à venda dos produtos”, prevê a ministra.

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia