Sociedade

Centralidade Horizonte do Cuito conta com mais 56 famílias

Matias da Costa | Cuito

Jornalista

Mais 56 famílias receberam, este sábado, moradias na Centralidade Horizonte do Ndjelé, na cidade do Cuito, província do Bié, no âmbito do programa do Executivo de fomento habitacional, em curso no país.

20/11/2022  Última atualização 11H42
Últimos 379 apartamentos da primeira fase do projecto habitacional estão a ser entregues © Fotografia por: DR

A maior parte das moradias, mais de 90 por cento, foi entregue a jovens, na sequência de um sorteio realizado pelo Governo Provincial do Bié, no âmbito da distribuição dos últimos 379 fogos habitacionais da primeira fase da Centralidade Horizonte do Cuito, tendo em conta o número elevado de candidatos.

A vice-governadora do Bié para o Sector Político, Social e Económico, Alcida Camatele, que representou o Governo Provincial no acto de entrega formal das residências, disse, ao Jornal de Angola, que a adesão ao sorteio, em que estiveram inscritos mais de 12 mil cidadãos, demonstra a necessidade de se repensar as políticas para a habitação. 

No entender da governante, deve-se optar por parcerias públicas ou privadas, na qual o Estado cria políticas juntamente com parceiros do sector privado da área de construção civil, para a elaboração de planos exequíveis, que levem a concretização do tão almejado, por muitos, "sonho da casa própria”. 

Segundo Alcida Camatele, o sorteio, que decorreu ontem na cidade do Cuito, foi considerado transparente por parte de agentes de vários estratos da sociedade, nomeadamente igrejas, partidos políticos, entidades religiosas e tradicionais, associações juvenis e activistas políticos. 

Alberto Nacuvambo, um dos contemplados, reconheceu a transparência do processo. "Foi o mais transparente possível. E não digo isso porque fui um dos felizardos, mas sim porque senti lisura durante o processo”. 

Alberto Nacuvambo, de 39 anos, é farmacêutico de profissão e diz que, finalmente, vê um sonho, que durava há mais de 19 anos, tornar-se realidade.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade