Regiões

Central do Kwebe aumenta potência de energia eléctrica

A central térmica de Menongue, denominada “Kwebe”, que funciona em fase experimental há pouco mais de uma semana vai fornecer energia eléctrica a toda a cidade, disse ao Jornal de Angola o director interino do empre-endimento, Israel Dala.

25/12/2018  Última atualização 05H25
Lourenço Bule| Edições Novembro © Fotografia por: Empreendimento termoeléctrico, com capacidade para gerar 54 megawatts, vai abastecer todas as comunas da cidade

“Há alguns dias que o fornecimento de energia na cidade de Menongue melhorou significativamente. A nova central está ainda em fase experimental mas num futuro breve vai abastecer toda a cidade de Menongue”, disse. Orçada em 65 milhões de dólares, a infra-estrutura, com capacidade para gerar 54 megawatts,  está a levar energia pela primeira vez a milhares de cidadãos dos bairros da Paz, Novo, Castilho e 23 de Março.
 Segundo Israel Dala, “os problemas de falhas de energia na cidade de Menongue já fazem parte do passado. Neste momento, a empresa distribuidora de energia está já a tratar das ligações domiciliárias, porque  a central já está a fornecer energia para todos os  habitantes de Menongue”.
 
Obras paralisadas
 Cerca  de 80 infra-estruturas que estão a ser construídas, no âmbito de um  projecto de impacto social em toda província, continuam paralisadas desde 2014 nos nove municípios  por falta de pagamentos aos empreiteiros.
 Entre as obras do Pólo Universitário de Menongue, o novo Hospital Sanatório, os hospitais municipais do Cuito Cuanavale, Dirico, Calai, Cuangar,  Rivungo,  o estádio de futebol, parque rodoviário  e o pólo industrial  na cidade de  Menongue.
 Estão igualmente paralisadas as obras de construção e reabilitação de cerca de 40 escolas  nos municípios de Menongue,Mavinga, Rivungo, Calai, Dirico, Nancova, Cuito Cuanavale, Cuchi, Cuangar e Dirico.
 Encontram-se na mesma situação quatro edifícios, de 32 apartamentos cada e um mercado na cidade de Menongue. Nas aldeias do Lumeta, Lilunga, Lihuenje, Ntungombe e do bairro Benfica estão por acabar vários centros médicos.
 A reportagem do Jornal de Angola apurou que estão também paralisadas na cidade de Menongue as obras de construção do lar da terceira idade, no bairro Kaviki- viki,  a reabilitação e ampliação do edifício da Televisão Pública de Angola (TPA), o edifício da Administração Municipal e uma esquadra policial na sede municipal do Cualai.
 No âmbito da construção de 200 fogos habitacionais, estão paralisadas as obras de 20 residências do tipo T-3 no bairro Tucuve, na comuna do Missombo,  três casas  na comuna do Caiundo, 100 moradias T-3 na sede municipal do Cuito Cuanavale, 15 na comuna do Cujamba e  igual número em Mavinga, assim como continuam  suspensas as obras de várias residências nas localidades de Nancova, Xamavera  Mu-cusso, Mawé , Mavengue, Jamba  e Rivungo.
 
Fundo Eurobonds
O governo da província pretende com o financiamento de 6,6 mil milhões de kwanzas, que vai receber do Fundo Eurobonds, concluir, no próximo ano, algumas obras que se encontram paralisadas desde 2014 e  também executar novos projectos.
 Com este montante prevê ainda executar 32 projectos, destacando-se  a construção de dez escolas em Menongue . O sector da Saúde vai beneficiar deste montante para a construção de novos Hospitais  Sanatório e Pediátrico de Menongue, Hospital Municipal do Dirico e centros de saúde  em várias localidades.    
A verba vai servir ainda para a asfaltagem de alguns troços da periferia  de Menongue e a construção de uma ponte metálica nesta cidadesobre o rio Cuebe, que vai ligar os bairros Cunha e Boavida.
Serão construídas, também, com o dinheiro proveniente do Fundo Eurobonds  55 residências T-3, para os técnicos da Educação e Saú-de nos municípios situados na orla fronteiriça, concretamente em Calai, Dirico e Cuangar.
No domínio da energia eléctrica consta  a instalação de postes de iluminação pública e painéis solares em várias localidades .

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões