Política

Centenário de Neto na Universidade de Brasília

O embaixador de Angola no Brasil procedeu, na Universidade de Brasília, à inauguração da exposição fotográfica "Neto na Primeira Pessoa", inserida no programa local de comemorações do Centenário Natalício de Agostinho Neto.

07/10/2022  Última atualização 22H58
Embaixador de Angola no Brasil falou para a plateia sobre a vida e obra de Neto © Fotografia por: DR

Na presença  de diplomatas acreditados no Brasil, estudantes universitários e angolanos residentes em Brasília, Florêncio de Almeida destacou o papel preponderante de Agostinho Neto na conquista da Independência nacional, o valioso contributo na afirmação das nações africanas, bem como a sua relevante veia literária.

Ainda no decurso da actividade de terça-feira, que serviu igualmente para assinalar o 60º aniversário da Universidade de Brasília, a professora Débora Santos, em representação da instituição do ensino superior, destacou os laços sanguíneos e culturais que unem os povos de Angola e do Brasil, bem como a figura de Agostinho  Neto na construção dos alicerces de amizade entre as duas nações.

O Centenário contemplou a exibição do documentário "Cem Anos de Neto", acolheu também uma palestra sobre "A Vida e Obra do Primeiro Presidente de Angola”, cujo prelector Abreu Paxe realçou a dimensão literária de Agostinho Neto, considerando que  a obra perdurará  para todo o sempre na história da humanidade.

Para o também escritor e docente universitário, pela vasta obra, Neto é decidida e definitivamente uma das maiores referências literárias no continente africano e não  só.

A cerimónia, bastante concorrida, contou ainda com a actuação do poeta Moisés e do músico Paulo Matumina, que, na oportunidade, através da poesia e da prosa, reviveram poemas de Agostinho Neto.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política