Regiões

Católicos celebram 50 anos de Jubileu

Hermínio Fontes | Benguela

Jornalista

Fiéis católicos testemunharam, no fim-de-semana, o encerramento dos 50 anos do Jubileu da Diocese de Benguela, na capelinha de Nossa Senhora dos Navegantes.

24/06/2021  Última atualização 09H33
D. José de Mendonça (ao centro) foi o convidado de honra © Fotografia por: Joaquim Júnior | Edições Novembro
O Cardeal Dom José Tolentino de Mendonça presidiu à cerimónia religiosa a convite de Dom António Francisco Jaca, bispo da Diocese de Benguela.


Durante a missa solene, Dom José de Mendonça apontou  pilares para a caminhada das missões do Evangelho:
"Apercebamo-nos concretamente como Cristo teve e está connosco na barca. Tal como era presente na embarcação dos primeiros discípulos e que é o nosso companheiro de todas as horas, Ele trabalha o nosso coração, mesmo nos momentos duros de prova ou quando caímos em tentação”, disse.


 O arquivista e Bibliotecário do Vaticano lembrou que estes ensinamentos têm sido constantemente referenciados pelo Papa Francisco.


No final da homilia, 23 padres da Diocese de Benguela foram ordenados à obra missionária.
O deputado à Assembleia Nacional para o círculo provincial do partido no poder Veríssimo Sapalo testemunhou a acção de graça.


O político reconhece o contributo da Igreja Católica na moralização social dos povos e pede mais trabalho.


"Os 50 anos da Diocese representam todo o trabalho que se iniciou ainda na década dos anos 70 do século passado. A Igreja continua a dar frutos, somando cada vez mais presbíteros que vão ajudar o povo de Deus a organizar-se em todos os níveis”, esclareceu o deputado do MPLA.


A Diocese de Benguela, que celebrou  os 50 anos de Jubileu com a ordenação de 23 sacerdotes, foi criada a 6 de Junho de 1970, por Sua Santidade o Papa Paulo VI, e teve como primeiro bispo Dom Armando Amaral dos Santos.  

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões