Sociedade

Caso de alegadas crianças subnutridas “é fraude”

As informações difundidas pela cadeia portuguesa SIC, no passado dia 28, a dar conta de 200 crianças subnutridas e doentes num alegado centro de acolhimento, na zona da Estalagem, em Viana, “são totalmente infundadas”.

31/07/2020  Última atualização 13H07
DR

A revelação é das activistas Maria Helena Victória Pereira e Laura Macedo, que abordaram o alegado autor das filmagens para mostrar o local, mas, depois de várias voltas, depararam-se apenas com quatro crianças, em bairros e famílias diferentes.

Em declarações ontem à imprensa, Maria de Victória Pereira disse tratar-se de uma tentativa de fraude, realizada no exterior do país. “A tentativa de fraude foi realizada em Portugal, porque o apelo feito não foi dirigido às autoridades angolanas, mas portuguesas”, disse.
A activista admite que Hélder Silva terá sido manipulado pela responsável pela Casa de Oração Pedacinho dos Céus em Olhã, Algarve (Portugal), Fátima Date, que denunciou o caso. Maria de Victória Pereira revelou que, na ronda efectuada com o próprio Hélder Silva, foi possível localizar quatro crianças, em ambientes familiares diferentes, nos bairros Zango 3, 4 e Kassaka, na comuna do Calumbo.

A activista disse que as crianças foram encontradas em condições de vulnerabilidade e doentes. “Apresentavam malnutrição e uma com tumor no pescoço”, disse, sublinhando que as mesmas já recebem tratamento médico no Hospital Pediátrico David Bernardino e na Clínica do Prenda.
Laura Macedo lamentou o facto de Hélder Silva estar, agora, incomunicável, o que inviabiliza a eventual localização de mais crianças.

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade