Política

CASA-CE quer pedido de perdão mais alargado

Domingos Mucuta | Lubango

Jornalista

O líder da CASA-SE defendeu, ontem, no Lubango, Huíla, um pedido de perdão de todos os actores políticos que cometeram atrocidades políticas e económicas contra o povo angolano.

01/06/2021  Última atualização 08H00
© Fotografia por: DR
Manuel Fernandes defendeu esta posição durante o acto político de massas realizado na cidade do Lubango, no cumprimento de uma jornada de trabalho na província da Huíla com o objectivo de revitalizar as estruturas de base.O político elogiou o pedido de perdão do Presidente da República, João Lourenço, sobre os excessos cometidos na sequência da tentativa de golpe de Estado frustrado, a 27 de Maio de 1977, e defendeu um pedido de desculpas mais abrangente de todos os actores que, no passado, cometeram males no domínio político e económico.

"Queremos que todos que cometeram males neste país, nos domínios político e económico, reconheçam as suas falhas e peçam desculpas”, afirmou, salientando que essa "é a única via de promover o verdadeiro espírito de reconciliação nacional entre os angolanos”.Aos militantes presentes no acto político de massas, o responsável político informou que a coligação está cada vez mais forte e coesa. "Estamos aqui para dizer à juventude e ao povo da província da Huíla que a CASA-CE está firme”, afirmou.
Problemática da seca
O presidente da CASA-CE criticou a falta de soluções eficazes para o problema da seca, que afecta milhares de cidadãos nas províncias do Cunene, Huíla e Namibe. "Um Governo sério não deve atacar as consequências da seca com a entrega de apoios às vítimas. As soluções eficazes para mitigar os efeitos da seca passam pela construção de fontes de retenção de água e o desvio de rios para as zonas afectadas”, defendeu.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política