Política

CASA-CE faz consulta pública para o programa de Governo

A coligação CASA-CE iniciou este sábado, no Huambo, a campanha de recolha de contribuições públicas para conceber a proposta de programa de Governo a ser apresentado publicamente ao eleitorado na primeira quinzena do próximo mês.

29/05/2022  Última atualização 08H20
© Fotografia por: DR

A consulta pública visa buscar contribuições da sociedade para enriquecer o programa de Governo - ainda inacabado - que a coligação pretende executar em caso de vitória nas eleições gerais de Agosto próximo.

O deputado André Mendes de Carvalho, que chefia a delegação da direcção da CASA-CE em visita de trabalho ao Huambo, disse que a consolidação do projecto de programa de Governo da coligação depende, substancialmente, da participação da sociedade, que deve apresentar contribuições pertinentes e responsáveis, na perspectiva da promoção do desenvolvimento socioeconómico do país.

"A sociedade civil e a juventude, em particular, têm a responsabilidade de levar avante o país e promover, ao mesmo tempo, a alternância do poder político”, enfatizou o parlamentar.

Destacou a importância da regionalização e da institucionalização das autarquias locais na resolução pontual dos problemas das comunidades.

Joaquim Ventura, um dos membros da sociedade civil presentes no acto de recolha de contribuições, pediu aos dirigentes da CASA-CE a serem mais concretos e pragmáticos na execução do plano de Governo, evitando promessas irrealizáveis.

Firmino Cassinda, outro participante no encontro, considerou o processo de recolha de contribuições públicas do plano de governação da CASA-CE um acto "verdadeiramente democrático”.

Actividades do género já foram realizadas nas províncias do Bengo, Cabinda, Cuanza-Norte, Cuanza-Sul, Cunene, Luanda, Namibe e Zaire.

Nas últimas eleições gerais, realizadas a 23 de Agosto de 2017, a CASA-CE não elegeu nenhum deputado pelo círculo eleitoral da província do Huambo, onde obteve apenas 20.520 votos, equivalentes a 3,43 por cento do total.

No quadro da campanha eleitoral, o presidente da CASA-CE, Manuel Fernandes, cancelou, ontem, a sua participação numa marcha que teria lugar ontem na Ilha do Cabo, em Luanda, numa promoção da Juventude Patriótica de Angola (APA), a organização juvenil da coligação.

Manuel Fernandes atendeu ao convite da Organização dos Pastores Evangélicos de Angola para participar, no mesmo dia e hora, num culto alusivo à reconciliação nacional, decorrido no campo Mário Santiago, no distrito urbano do Sambizanga.



Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política