Política

Carlos Vila Nova impressionado com projectos no Namibe

João Luhaco | Moçâmedes

Jornalista

O Presidente de São Tomé e Príncipe, Carlos Vila Nova, enalteceu, esta terça-feira, em Moçâmedes, província do Namibe, a expansão das Universidades Públicas em Angola, tendo sublinhado que esta estratégia traz desenvolvimento e permite reter competências e capacidades nas regiões.

11/05/2022  Última atualização 07H40
© Fotografia por: | edições novembro
Carlos Vila Nova, que se deslocou ao Namibe,  onde permaneceu seis horas, no âmbito da a sua visita de Estado ao país, plantou  uma árvore no perímetro do projecto "Namibe Verde" e apreciou, a seguir, as qualidades de empreendimentos económicos e sociais, como a Academia de Pescas e Ciências do Mar e a empresa pescas e processamento de pescado SICOPAL. Em declarações à imprensa, o Presidente são-tomense exaltou a importância dos mesmos.

"São Tomé e Príncipe já teve estudantes na Universidade Agostinho Neto, ainda no antigo formato, e, hoje, esta unidade de ensino tem um pólo, que tive o privilégio de conhecer antes da inauguração, em 2011", destacou, Carlos Vila Nova, tendo se mostrado impressionado pelos níveis da expansão das Universidades Públicas em Angola. "Hoje, posso dizer que há em Angola universidades temáticas, e uma delas está aqui no Namibe. Isto é muito bom", sublinhou.

"Eu represento o Estado são-tomense, que, no seu todo, tem 160 vezes mais mar do que terra, então é muito espaço a nossa disposição, e  muitos recursos. Se nós não nos virarmos para o mar, como saída, no âmbito da Economia Azul, que faz parte dos novos tempos, vamos perder boas oportunidades, não podemos ser amadores toda a vida", frisou.

 

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política