Cultura

Cantor Paulo Matomina lança o single “Patroa”

Analtino Santos

Jornalista

O músico Paulo Matomina acaba de lançar nas plataformas digitais, a partir do Brasil, o single “Patroa”, uma fusão de funk soul americano com misturas de ritmos brasileiros, tornando-se deste modo no músico, compositor, intérprete, produtor musical e cultural angolano a brindar os seus fãs com este tema, considerado “música para churrascos”.

01/09/2021  Última atualização 09H15
Músico lança single nas plataformas digitais a partir do Brasil © Fotografia por: DR
Com residência fixa em São Paulo, há sensivelmente 4 anos, Paulo Matomina antes frequentou o Brasil em outras ocasiões e colecciona já alguns feitos em São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia.

Na terra do samba, o músico angolano participou  em 2014-15 no projecto Studio62, uma experiência que reuniu nomes como Maria Gadú, Seu Jorge, Dudu Nobre e Riachão. Em 2016, foi convidado para o Encontro Distrital No-roeste dos Jovens Empreendedores, como músico de cartaz. Também tem sido convidado para participar em palestras, numa delas realizada pela  Casa de Angola na Bahia, em 2017, abordou sobre "O Papel da Música para o Processo de Conquista e Manutenção da Paz em Angola”. 

Foi convidado pela escola de Samba Rosas de Ouro como um dos destaques no cartaz de músicos para uma festa promovida para a ala infantil. No Rio de Janeiro, em 2019, foi o músico de cartaz para  um concerto e como autor para uma peça de teatro musical dirigida pelo português Miguel Seabra, na 10ª edição do Festival Internacional das Artes da Língua Portuguesa (Festlip). No ano passado fez parceria com a Talu Produções para produção do "Som da Língua”, na 12ª Festival Internacional das Artes da Língua Portuguesa (Festlip).

Foi com o tema "Desliza”, um sucesso para os amantes da kizomba em Angola e no estrangeiro, que alcança gran-de visibilidade e com o mes-mo conquista o troféu de Artista Revelação no Top Rádio Luanda 2012.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura