Regiões

Camponês de 52 anos morto por um leão

Lourenço Bule

Jornalista

Um camponês, de 52 anos, morreu, na manhã de terça-feira (25), depois de ter sido atacado por um leão, na comuna do Savate, a cerca de 100 quilómetros da sede do município do Cuangar, na província do Cuando Cubango.

26/10/2022  Última atualização 11H47
Cuangar é um dos municípios com várias espécies de felinos © Fotografia por: DR
Segundo testemunhas, o incidente ocorreu quando o malogrado saía da lavra, em companhia de dois amigos, por volta das 21 horas, de segunda-feira. 

A vítima e os companheiros ainda tentaram afugentar o animal com catanas, que sempre levavam para se proteger de possíveis ataques, mas o leão, esfomeado, não se sentiu intimidado e atacou -o, enquanto os amigos fugiam para procurar ajuda.

Minutos depois, quando regressaram com mais camponeses, munidos de catanas, lanças e paus, o leão já tinha fugido e encontraram o agricultor gravemente ferido. A vítima ainda foi levada ao centro de saúde da sede municipal do Cuangar, a cerca de 100 quilómetros do local do incidente.

O médico em serviço, no centro, Generoso Whanga, disse, ao Jornal de Angola, que a vítima deu entrada na unidade sanitária com ferimentos graves na região torácica, baixo-ventre, braço esquerdo e perna direita, onde recebeu os primeiros socorros, tendo sido depois evacuado para a República da Namíbia, limítrofe com o município do Cuangar, mas acabou por morrer por volta das sete horas de ontem.

O Jornal de Angola apurou que, apesar de não serem frequentes os ataques, o Cuangar é um dos municípios da província do Cuando Cubango com várias espécies de felinos, sobretudo leões e onças.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões