Regiões

Camiões-cisterna asseguram abastecimento de água potável

Victor Mayala | Soyo

Jornalista

Os cerca de cinco mil habitantes da comuna da Musserra, no município do Nzeto (Zaire), que enfrentam, há um ano, escassez de água potável, em consequência da seca, começaram, sábado, a ser abastecidos com camiões-cisterna, refere uma nota do Gabinete Provincial da Comunicação Social.

26/10/2022  Última atualização 12H02
Comuna da Musserra no Zaire © Fotografia por: DR

Segundo o documento, esta é apenas uma medida emergencial e temporária, tomada pelo Governo Provincial, no sentido de minimizar a carência de água, enquanto se aguarda pela abertura de dois furos artesianos e pela recuperação total do projecto de dessalinização da água do mar, existente na região, há anos, mas vandalizado por desconhecidos.

Foi uma orientação, sublinha a nota, do governador provincial, Adriano Mendes de Carvalho, depois de uma jornada de campo à região, no âmbito das visitas de constatação e auscultação que vem efectuando, desde a sua chegada à província, no mês passado.

A operação está a ser executada pela Administração Municipal do Nzeto, em parceria com algumas empresas que actuam na região, entre as quais a Girassol e a Coreongol. À margem da visita do governador, os moradores informaram à imprensa que um poço, construído no período colonial, assegurava o abastecimento de água, mas a ausência de chuvas provocou a redução do produto na fonte.

O consumo da água do referido poço é apontado como um dos motivos do surgimento de várias doenças. Por isso, as autoridades locais defenderam a necessidade da construção de uma estação de captação no rio Loge, localizado a 25 quilómetros da sede comunal da Musserra, para se pôr fim ao problema de escassez de água na região.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões