Cultura

Camilo Lemos faz estreia com dois livros de poesia

Roque Silva

Jornalista

A estreia de Camilo Lemos no mercado literário acontece hoje, às 15h30, no Shopping Avennida, no Morro Bento, com o lançamento, durante uma sessão de venda e assinatura de autógrafos dos livros de poesia “O ventre da sabedoria” e “Sou eu mesmo o angolano”.

28/06/2022  Última atualização 09H25
© Fotografia por: Dr

Segundo o autor, em declaração ao Jornal de Angola, "O ventre da sabedoria” resulta da cooperação que o autor tem com a vida, as suas experiências acumuladas e contempladas, as vicissitudes, a imaginação em ambientes solitários, os sonhos, os desfechos dos problemas vividos e assistidos, a sua situação social.

Camilo Lemos Caçador disse que o livro dá a luz uma centena de novos provérbios e pouco mais de uma dezena de parábolas, como forma de propostas para enriquecer o acervo da sabedoria angolana e africana.

Quanto ao livro "Sou eu mesmo o angolano”, refere tratar-se de uma obra que sugere a todos um mundo ao qual todos convergem, em posições de papéis de dominadores e dominados, saciados e famintos, visitas e visitados.

É um retrato da dor de um coração que ama, e cansou de amar, explica o autor, para acrescentar que a obra vislumbra o universo que o próprio se nega a ver e a mostrar, como um sujeito do mundo dos relegados, cujo seu lado poético e discursivo traduz a realidade do homem não tido e nem achado, que se apresenta no banquete dos contemplados.

Camilo Lemos deu a conhecer que na compra dos dois livros, é aberta a possibilidade de a pessoa beneficiar de um seminário sobre "Oratória”, "Como falar em público” e "Dominar o stress”.

Para o autor, os seminários são uma  é uma iniciativa para oradores, críticos, religiosos, e não só, para que as pessoas consigam entender as técnicas de oratória que permite uma comunicação em público de forma profissional e persuasiva.

Segundo o programa da cerimónia, o livro "O ventre da sabedoria” será apresentado por Domingos Lopes, chefe de Departamento Provincial da Cultura, Património Histórico e Comunidades Tradicionais, enquanto "Sou eu mesmo o angolano” por Kamia Madeira, da Fundação BAI.

Camilo Lemos  é responsável do gabinete de comunicação da Fundação Arte e Cultura e presidente e fundador da Associação Jovens Amigos da Literatura (AJAL).

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura