Desporto

Camarões jogam nesta segunda-feira com Comores

Armindo Pereira

Jornalista

A selecção dos Camarões procura garantir, nesta segunda-feira (24), às 20h00, no Estádio de Olembé, o passe para os quartos-de-final da 33ª edição da Taça de África das Nações (CAN), quando medir forças com a similar de Comores, em partida referente aos oitavos-de-final.

24/01/2022  Última atualização 04H25
Anfitriões defrontam adversário com baixas de vulto © Fotografia por: CAF
Com o apoio incondicional do público, os Leões Indomáveis têm a missão de confirmar o favoritismo teórico que lhes é atribuído e manter intactas as aspirações de chegar à final da presente edição do maior certame do futebol continental. O presidente da federação do país organizador, Samuel Eto'o, apelou aos compatriotas para encararem cada jogo como "autêntica final", sob pena de comprometer as aspirações preconizadas quando se propuseram albergar o evento. 

Do outro lado está um adversário improvável, a julgar pelos prognósticos feitos no decorrer da fase regular. Depois de eliminarem o Ghana, um dos crónicos candidatos ao ceptro, Comores deixou de ser vista como um "simples" participante, não apenas pelos camaroneses, mas por todas as selecções.   

O avançado Vicent Aboubakar tem sido o principal abono de família dos anfitriões até aqui, autor de 5 golos dos 7 rubricados na fase regular, o melhor ataque da competição. A missão do técnico António Conceição passa por corrigir alguns aspectos que não estiveram muito bem nas partidas anteriores.   

A prestação de Aboubakar foi alvo de elogios do técnico português:  "ele tem faro de golo, que o tem caracterizado ao longo dos anos, e demonstra veia de goleador. Espero que continue assim, porque os seus golos fazem falta à equipa", disse o técnico. 

 Do lado contrário, a equipa técnica de Comores manteve o "suspense"  sobre qual  jogador  vai defender, hoje, a baliza diante dos Camarões. 

 "Ainda não decidimos qual o guarda-redes que vai desempenhar essas funções. E, mesmo que soubesse, não diria”, afirmou, em conferência de imprensa,  um dos técnicos adjuntos daquela selecção Jean-Daniel Padovani, que vai liderar a equipa diante dos anfitriões,  uma vez que o seleccionador Amir Abdou está infectado com o coronavírus.
 A participar pela primeira vez no CAN, Comores não tem qualquer guarda-redes disponível para o embate com os Camarões, treinados pelo português António Conceição, tendo em conta que Moyadh Ousseini e Ali Ahamada também estão infectados, e o outro guardião, Salim Ben Boina, está lesionado.

Para decidir quem será o guarda-redes frente aos camaroneses, a equipa técnica reuniu-se com os jogadores de campo à disposição e tentou perceber quem estaria disponível para assumir a posição.

"Tivemos de lhes explicar o cenário. É algo que tem de vir deles próprios e temos alguns potenciais guarda-redes. Até nos rimos perante a situação. Temos mesmo de encarar isto dessa forma, porque é engraçado”, disse Padovani.
A selecção de Comores enfrenta um surto de infecção com o SARS-CoV2, depois de no sábado 12 elementos, sete dos quais jogadores, terem tido resultados positivos nos testes de despistagem.

Comores qualificou-se para os oitavos-de-final do CAN, depois de ter terminado como um dos quatro melhores terceiros classificados na fase de grupos, deixando de fora o Ghana, um dos habituais candidatos que conquistou a prova em 1963, 1965, 1978 e 1982. A 33ª edição da Taça das Nações Africanas (CAN) decorre até 6 de Fevereiro.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Desporto