Mundo

Camarões: Ataque entre grupos étnicos provoca mais de 30 mortos

Mais de 30 pessoas fiéis da Igreja Presbiteriana nos Camarões morreram, incluindo mulheres e crianças, num ataque feito no fim-de-semana por um grupo étnico rival, anunciou, este domingo, o porta-voz deste grupo religioso.

28/06/2022  Última atualização 09H10
Disputa de terras acaba em confronto tribal com muitos danos © Fotografia por: Dr

De acordo com a agência France Press (AFP), o ataque é consequência de uma disputa de terras que redundou em violência.

"Tudo começou com uma disputa de terras entre os Oliti e os Messaga Ekol, de Akwaya (...) a 29 de Abril, os Oliti atacaram e mataram vários Messaga Ekol nas suas quintas, os Oliti mobilizaram-se então e receberam o apoio de homens armados que tinham contratado, lançando ataques muito violentos, desumanos e destrutivos contra os Messaga Ekol”, disse o reverendo Forba Fonki Samuel, porta-voz da igreja, à AFP.

"Nestes ataques, queimaram-se casas e pessoas dentro das suas casas, e algumas também foram decapitadas”, disse a Igreja Presbiteriana.  O massacre aconteceu no sábado e no domingo na aldeia de Bakinjaw, na comuna de Akwaya, perto da fronteira com a Nigéria, acrescentou o reverendo.

O ataque aconteceu na região Sudoeste do país, uma das duas regiões anglófonas dos Camarões, onde um conflito mortal coloca grupos separatistas armados contra a Polícia há mais de cinco anos, com os civis a serem as principais vítimas. No entanto, de acordo com a AFP, nada liga o massacre do fim-de-semana a esta guerra.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo