Opinião

Calçada do Pelourinho

Moro no município da Ingombota e tenho o hábito de andar pelas ruas da Baixa de Luanda, sobretudo à noite. Para mim a cidade de Luanda é mais linda à noite, com as suas luzes (quando há energia, é claro).

20/09/2019  Última atualização 07H30

Escrevo para saber quando é que a Calçada do Pelourinho vai ser arranjada. Penso que devemos cuidar bem da cidade antiga. Devia, quanto a mim, haver verbas para preservar áreas da Luanda antiga. A Calçada do Pelourinho é parecida com uma via que conheci há muitos anos na cidade da Praia, em Cabo Verde, e que gostei imenso. E penso que não é muito difícil reabilitar a Calçada do Pelourinho, por onde circulam muitas pessoas. Já agora, aproveito este espaço para apelar às administrações municipais para procederem a pequenos arranjos nos passeios.
Armanda João | Ingombota


Terrenos não aproveitados
Sabe-se que há muitas obras em Luanda que não arrancam e ninguém sabe porquê. Há terrenos cercados por chapas há mais de dez anos, sem que se lá faça alguma coisa. Será que não há legislação a regular casos de obras que não são executadas por inércia dos seus donos? Destruíram-se estabelecimentos comerciais para supostamente se construírem outros empreendimentos, que não surgem. Já imaginaram quantos empregos se perderam por ganância de umas poucas pessoas que queriam tudo?
Se os donos das obras não tinham dinheiro para as executar, por que razão tinham tanta pressa para destruir estabelecimentos comerciais que davam muitos empregos a jovens na Baixa de Luanda? Penso que o não aproveitamento de terrenos em zonas urbanos devia merecer a atenção das autoridades.
Firmino António | Maculusso


As empresas e os custos de produção
Não é fácil manter em funcionamento uma empresa em Angola. Os custos de produção não permitem que muitas empresas durem por muito tempo. Importa, em minha opinião, que se protejam, de algum modo, as pequenas e médias empresas, para que haja muitos empregos. Será necessário prestar atenção à carga fiscal que recai sobre as empresas. Uma excessiva carga fiscal sobre as empresas pode afectar negativamente o crescimento económico. Que a política fiscal não asfixie as empresas. Temos um grave problema de desemprego, pelo que deve haver medidas inteligentes para que as empresas não continuem a ir à falência.
Márcia Joaquim | Maianga


Luta contra a corrupção
A luta contra a corrupção está a produzir já bons resultados, depois que se entrou num processo de combate à impunidade. Deve-se acabar progressivamente com o hábito de se pensar que o crime compensa. As autoridades judiciais estão a punir os que mexem no dinheiro do Estado, que é dinheiro de todos os angolanos. Ainda bem que já não se incentiva o roubo, como acontecia no passado, tendo milhões de angolanos sido prejudicados por malfeitores que só se preocupavam em enriquecer e não promover o bem comum. Que não se desista deste combate à impunidade, para que tenhamos um país normal, de homens e mulheres honestos.
Alfredo Panzo | Rangel

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Opinião